Promove Kids inicia testes de desempenho pioneiro no país

Em 12/09/2017 12:41
 

PROMOVE KIDS INICIA BATERIA DE TESTES DE DESEMPENHO MOTOR PIONEIRO NO PAÍS

Através da integração entre a preparação física e a fisiologia diversos protocolos de avaliação são adotados para otimizar o planejamento dos treinos dos atletas. Além da rotina comum de avaliações físicas que todos os atletas passam, como avaliação morfológica, cardiovascular, mobilidade articular, neuromuscular, entre outras, surgiu à necessidade de utilizar avaliações específicas para os atletas mais jovens (Sub-13 e Sub-11) a fim de auxiliar e refinar cada vez mais o processo de especialização, sempre respeitando as características e necessidades de cada indivíduo, desta forma havia a necessidade de encontrar um teste para a avaliação do desempenho motor.

Com isso, atualmente no programa PROMOVE KIDS os atletas estão realizando o teste Bruininks-Oseretsky Test of Motor Proficiency (BOT2), que gera resultados acerca do desenvolvimento motor, variável física muito importante nesta faixa etária. Este teste possui validação científica (DEITZ; KARTIN; KOPP, 2007) e têm sido usado como método de avaliação motora em diversos artigos científicos publicados em revistas importantes da área acadêmica.

O teste completo consiste em diversos sub-testes que avaliam algumas variáveis físicas, como: força, velocidade, coordenação bilateral, coordenação corporal, equilíbrio, controle motor fino, entre outros. BOT2 foi criado com o objetivo de ser utilizado por profissionais como forma de medir, caracterizar e avaliar o desempenho motor em quatro áreas (Bruininks e Bruininks, 2005):

Controle manual fino:engloba a coordenação e controle de mãos e dedos;
Coordenação manual:engloba habilidades motoras que necessitam de coordenação e controle de braços e mãos;
Coordenação do corpo:engloba controle e coordenação da manutenção da postura e do equilíbrio; e
Força e agilidade:engloba aspectos de aptidão e coordenação envolvidos em jogos, esportes competitivos e outras atividades.

Logo, com os resultados obtidos será possível acompanhar o desenvolvimento motor dos atletas como um todo. Vale ressaltar que nas categorias de base, principalmente nas categorias iniciais (como Sub-13 e Sub-11) o maior objetivo é formar o indivíduo em todas as suas dimensões. Além de fornecer ao preparador físico suporte para entender o perfil e o processo de crescimento, a fim de auxiliar os planejamentos específicos da modalidade para esses atletas.

O teste completo consiste em diversos sub-testes que avaliam algumas variáveis físicas, como: força, velocidade, coordenação bilateral, coordenação corporal, equilíbrio, controle motor fino, entre outros. BOT2 foi criado com o objetivo de ser utilizado por profissionais como forma de medir, caracterizar e avaliar o desempenho motor em quatro áreas (Bruininks & Bruininks, 2005, p. 61):

Controle manual fino: engloba a coordenação e controle de mãos e dedos;
Coordenação manual: engloba habilidades motoras que necessitam de coordenação e controle de braços e mãos;
Coordenação do corpo: engloba controle e coordenação da manutenção da postura e do equilíbrio; e
Força e agilidade: engloba aspectos de aptidão e coordenação envolvidos em jogos, esportes competitivos e outras atividades.

Logo, com os resultados obtidos será possível acompanhar o desenvolvimento motor dos atletas como um todo. Vale ressaltar que nas categorias de base, principalmente nas categorias iniciais (como SUB13 e SUB11) o maior objetivo é formar o indivíduo em todas as suas dimensões. Além de fornecer ao preparador físico suporte para entender o perfil e o processo de crescimento, a fim de auxiliar os planejamentos específicos da modalidade para esses atletas.

REFERÊNCIAS

Bruininks, R., & Bruininks, B. (2005). Bruininks-Oseretsky test of motor proficiency
(2nd ed.). Minneapolis, MN: NCS Pearson.

DEITZ, Jean Crosetto; KARTIN, Deborah; KOPP, Kay. Review of the Bruininks-Oseretsky Test of Motor Proficiency, Second Edition (BOT-2). Physical & Occupational Therapy In Pediatrics, [s.l.], v. 27, n. 4, p.87-102, 9 ago. 2007. The Haworth Press. http://dx.doi.org/10.1300/j006v27n04_06.