Ramon comemora retorno após lesão: "Estava com saudade de concentrar"

27/05/2018 às 11h31 - FUTEBOL

Fora de combate desde a edição passada do Campeonato Brasileiro, Ramon pode retornar aos gramados na tarde deste domingo (27/05). Recuperado de uma grave lesão sofrida no joelho, o jogador foi relacionado pelo treinador Zé Ricardo e integra a delegação em Salvador, onde o Cruzmaltino irá enfrentar o Bahia na Arena Fonte Nova, às 16 horas, pela sétima rodada da mais importante competição nacional.

Embora possua mais de 100 jogos com camisa vascaína e acumule inúmeras partidas importantes ao longo de sua vitoriosa carreira, o capixaba tem se sentido um estreante na concentração. Durante o jantar do último sábado (26), o lateral-esquerdo fez a alegria dos companheiros ao se juntar aos jovens promovidos do sub-20 e pagar a prenda obrigatória para todos que concentram pela primeira vez.

- É um momento de bastante felicidade e isso ficou evidente nas fotos que todos tiraram ontem. Estava com saudade de concentrar. Já faziam mais de sete meses que não ficava junto com o grupo. Estou contente por estar retomanndo minha rotina normal de vida, que é viajar, concentrar e estar disponível para jogar. A apresentação é algo muito legal. É mais um gesto de carinho e que te faz rir, descontrair. Vejo isso como muito importante para aliviar a tensão pré-jogo - afirmou o lateral-esquerdo.


Os jogadores que mais se mostraram felizes com o retorno de Ramon ao convívio do elenco na véspera dos jogos foram os companheiros de posição Fabrício e Henrique. Bastante exaltada por Ramon, a atitude da dupla evidencia o companheirismo existente dentro do grupo cruzmaltino. Não é exagero afirmar que a união é uma das principais virtudes do elenco comandado pelo treinador Zé Ricardo.

- Isso mostra a nossa união. O Zé sempre fala que nosso grupo é de muito cárater, temos homens aqui dentro. Não é o fato do Fabrício e do Henrique jogarem na mesma posição que vai me fazer torcer contra eles. Eu tento ajudar, pois não desejo para os outros o que não quero para mim. É muito gratificante receber o carinho deles. A gente se dá muito bem. O Henrique, inclusive, é o meu melhor amigo dentro do elenco e quero que ele cresça, pois possui um potencial muito grande - declarou Ramon, agradecendo em seguida o apoio dos familiares.

- Durante o treinamento buscamos aprimorar e chegar o mais próximo possível da condição de jogo, mas é claro que há uma grande diferença. Acredito que consigo jogar de 45 a 60 minutos num nível bom, mas não estou preparado ainda para os 90 minutos. Isso vai acontecer com o tempo. Essa camisa de hoje vai para minha família, que sempre esteve ao meu lado incentivando. Só sabe o tamanho da dificuldade quem enfrenta essa lesão - concluiu o capixaba.

Fonte: Site oficial do Vasco