Renovação Vascaína divulga nota sobre balanço de 2017

03/05/2018 às 08h43 - POLÍTICA

NOTA OFICIAL - RENOVAÇÃO VASCAÍNA.

Prezados,

É com muita alegria que verificamos o primeiro passo para a abertura do clube, que a transparência em seus números. O balanço de 2017 demonstra isso, e o fato de ter sido preparado e auditado com a ajuda de empresas com credibilidade: Grant Thornton e BDO respectivamente, já identifica que estamos alinhados com o que há de melhor no mercado.

Algumas ações importantes já vêm sendo tomadas como a implementação de uma gestão de caixa estratégica para auxiliar no dia-a-dia e projetar gastos e a implementação de um ERP que integrará as informações do clube e facilitará não somente a tomada de decisão mas a velocidade e exatidão das atividades do clube. Além disso, a renegociação das dívidas com relação a prazos e taxas cobradas já é um sinal de melhoria.

Por outro lado temos que considerar que os números apresentados demonstram insuficiência de caixa para conduzir o clube no curto prazo e que a prática adotada ainda é de vender nossos ativos (nossa base) por valores abaixo do esperado para cobrir os rombos.

Com base nas informações apresentadas fica claro que o clube ainda é muito dependente das receitas de TV e, que com o adiantamento excessivo, não tem atualmente uma forma de se manter. Faz-se mandatório um aumento na arrecadação mensal com aumento nas receitas de sócios através de planos atraentes e que possam manter a receita constante e principalmente aumento nas receitas de marketing, que atualmente são esporádicas.

Me parece que a estratégia atual em relação a patrocínio continuará sendo a mesma da gestão anterior, onde, ao se manter as certidões negativas em dia, tentar-se-a continuar com a CAIXA que já demonstrou não ser o patrocínio mais rentável. Além disso, a falta de patrocínios eventuais também demonstra uma gestão ineficiente no que tange captação de receitas.

O item bilheteria também é muito baixo mas acaba sendo um resultado da suspensão do clube de São Januário, bem como a falta de uma campanha para atrair o torcedor com pacotes atrativos, principalmente para jogos de menos apelo.

É importante destacar que a auditoria se absteve de uma opinião em seu parecer, o que pode se tornar um problema, uma vez que não se pode confirmar com evidências alguns números importantes para o clube (ex: valores a receber de clientes e montante exato a pagar a fornecedores e credores) e principalmente as despesas referentes aos Suprimentos de Caixa da Presidência e Pagamentos Diversos que totalizam 5.5M. Nesse último, inclusive, recomenda-se uma investigação para saber o destino desses valores.

Por fim, e perante o exposto, exigimos que as responsabilidades sejam apuradas com a exigência da apresentação dos documentos comprobatórios e, comprovados os prejuízos à Instituição, respondam administrativamente, civil e criminalmente. É hora de passar o Vasco a limpo.

Fonte: Facebook 'Renovação Vascaína'