'Renovação Vascaína' publica nota sobre Julio Brant e Fernando Horta

03/11/2017 às 13h18 - POLÍTICA

NOTA OFICIAL

Quanto mais se aproxima das eleições, mais as coisas vão ficando claras para os Vascaínos. Horta desde o início se colocou como o candidato a se contrapor a Eurico Miranda. Tanto é verdade que ele é o ÚNICO candidato a atacar explicitamente Eurico Miranda e em contrapartida ser atacado. Vale lembrar que o candidato Júlio Brant só se refere a Eurico Miranda como “Senhor Presidente” e só esta disputando esta eleição após uma visita ao gabinete de Eurico onde resolveu suas pendências sabe-se lá sob quais condições.

As vésperas do dia 7 de novembro o Vascaíno tem agora duas opções para escolher: Fernando Horta ou Júlio Brant. Mas Brant não tem com ele sócios suficientes para fazer uma chapa. Brant não tem nenhum passado no clube e mal consegue falar do seu presente profissional. Brant então traz com ele outros tantos que tiveram uma rápida (e desastrosa) passagem pelo clube e querem retornar pela janela. Alguns nomes como Olavo Monteiro de Carvalho, Nelson Rocha, Fred Lopes, Roberto Monteiro (o homem por trás do Campello), José Pinto Monteiro, Faues Mussa. Agora, com a anunciada adesão do “candidato” Antônio Miguel Fernandes, Brant traz consigo a cúpula do MUV: José Henrique Coelho, Luis Américo e Hércules Figueiredo, além do próprio Antônio Miguel. Outros que o apoiam nunca sequer foram vistos no clube. Ou seja, para ser a chapa da “Administração Roberto Dinamite” só falta trocar o candidato Júlio Brant pelo ex-jogador.

Este arremedo de chapa, além de não possuir nenhuma unidade, traz tudo o que não deu certo na péssima “experiência Dinamite” com a visão absolutamente míope em relação a contribuição da colônia portuguesa e seus descendentes na construção do Vasco da Gama. Uma negação ao passado com uma casca de gestão moderna com ternos alinhados, mas com muita inadimplência, combinada com um conteúdo absolutamente podre do pior que já passou pelo Vasco (logicamente, depois de Eurico Miranda).

Fernando Horta é um candidato sólido. Empresário português bem sucedido, gestor de uma das maiores escolas de samba do país, Vascaíno Grande Benemérito com história no clube. Tem o apoio de diversos Beneméritos e Grande Beneméritos. Terá sustentação no Conselho Deliberativo e condições de reformar o nosso Estatuto (ação que exige a aprovação de dois terços dos membros deste poder). Trás com ele outros empresários de sucesso e com história no clube para compor sua gestão como, por exemplo, Jorge Salgado.

Brant é a nova experiência Dinamite. Precisamos renovar, mas sem perder as raízes. Por isso a Renovação Vascaína esta junto com Fernando Horta para um Vasco da Gama que encha de orgulho os Vascaínos!

Fonte: Facebook 'Renovação Vascaína'