Riascos consegue liminar na Justiça e pode retornar ao Vasco

Em 15/09/2016 22:13
 
RiascosRiascos
Foto: Carlos Gregório/Vasco.com.br

A polêmica novela entre Cruzeiro e o atacante Riascos ganhou novo capítulo na tarde desta quinta-feira. Decisão liminar do Tribunal Regional do Trabalho, da 3ª Regional, permite que o jogador assine novo contrato com outro time brasileiro. A rescisão com o Cruzeiro foi registrada no Boletim Informativo Diário (BID), da CBF. 

Em contato com a reportagem, o diretor jurídico do Cruzeiro, Fabiano de Oliveira Costa, afirmou que ainda não sabe qual será a reação do clube após receber a notícia da decisão da Justiça. 

"Ele obteve uma liminar em habeas corpus no Tribunal Regional do Trabalho. Estamos surpresos, pasmos com essa decisão. Acabei de receber esta notícia, vamos ver o que vamos fazer. Sempre cabem recursos. Mas ele está liberado para assinar contrato com outro clube do Brasil", afirmou. 

Apenas o Vasco poderá contratar Riascos, já que o regulamento da CBF inviabiliza um atleta de participar de torneios nacionais por mais de dois clubes (Riascos jogou a Copa do Brasil e a Série B pelo Vasco e a Série A defendendo o Cruzeiro). 

De acordo com o diretor jurídico, o termo correto não é "rescisão contratual". Fabiano afirma que Riascos conseguiu uma liberação provisória, sem que, para isso, houvesse a necessidade de pagamento. As demais ações que envolvem clube e jogador continuam. 

Outra decisão do Tribunal determinou que o jogador colombiano precisaria pagar R$ 3.245.282,75 até o dia 5 de setembro para conseguir a rescisão. A transferência, no entanto, não foi efetuada. Nova audiência está marcada para 2 de maio de 2017. Riascos tinha contrato até janeiro de 2018 com o Cruzeiro. 

Entenda o caso 

Momentos após a derrota do Cruzeiro por 2 a 0 para o Fluminense, no dia 17 de julho, Riascos deu a declaração que gerou a polêmica. 

“Não está normal. Não estou feliz com isso que está acontecendo. Tem que encontrar uma solução, porque não pode tirar minha felicidade para jogar essa merda aqui”, disse, em entrevista à Rádio Itatiaia. 

O colombiano foi afastado pela diretoria do Cruzeiro. A partir daí, a disputa foi para a Justiça. Riascos cobrou R$ 5.148.129,08 do clube em processo por danos morais. 

Assim que foi encerrado o seu empréstimo ao Vasco, em maio deste ano, o atacante negociava com o Cruzeiro a rescisão contratual. O colombiano chegou a oferecer 800 mil dólares para deixar a Toca da Raposa. Na ocasião, o presidente Gilvan de Pinho Tavares recusou a proposta e fez questão de manter o atleta no elenco.