Riascos já saiu do Vasco, mas o Vasco não saiu dele

Em 29/09/2016 08:17
 
RiascosRiascos
Foto: Kaio Machado

Riascos já saiu do Vasco, mas o Vasco não saiu dele. Com uma liminar que o deixa livre do Cruzeiro, o atacante tem demonstrado saudade de São Januário enquanto não define o futuro.

Após obter o documento junto ao Tribunal Regional de Trabalho (TRT-MG), o jogador retornou à Colômbia onde pretende descansar até o fim desta temporada. Em suas redes sociais, porém, ele não esconde sua preferência pelo Cruzmaltino, onde depois de um início difícil, conquistou os torcedores com gols e o estilo irreverente.

Na postagem mais recente, publicou uma foto do título carioca conquistado este ano ao lado de Yago Pikachu, Madson e Luan com a legenda: "Torcendo por vocês, parceiros. Que Deus abençoe vocês".

Numa outra, há um vídeo de uma apresentação teatral em Cancún, no México, onde surge uma caravela com uma cruz parecida com a cruz de malta, símbolo do clube. O colombiano fez a comparação e colocou um emoticon com os olhos de coração (muito usado nas redes sociais para expressar paixão, sentimento...).

Apesar da saudade do Vasco, a tendência é a de que Riascos siga sem clube até o fim do ano mesmo tendo obtido a liberação do Cruzeiro junto a Justiça.

O Cruzmaltino era a única possibilidade de clube no Brasil para o jogador, mas o imbróglio na Justiça e o encerramento nas inscrições do Campeonato Brasileiro deixaram a possibilidade em aberto somente para 2017. A reportagem tentou contato com seu empresário, o italiano Mauro Bousquet, mas o agente, que está na Europa, não retornou.

Após Riascos ter deixado o Vasco como artilheiro do time na temporada, o clube teve dificuldades para repor a lacuna até a chegada de Ederson, em julho. O novo atacante tem feito gols e virou titular absoluto.

Cruzeiro ainda irá recorrer

Riascos move uma ação contra o Cruzeiro na 27ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte. Ele pleiteia receber R$ 5,2 milhões e a rescisão unilateral com os mineiros. Apesar da liminar obtida, o processo do jogador segue em curso. Após a ausência na primeira audiência, em 30 de agosto passado, o juiz marcou um novo encontro em maio de 2017.

O Cruzeiro, por sua vez, não confirma, mas recorrerá da decisão do Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais (TRT-MG). O clube se espantou com a decisão do magistrado em relação à quebra unilateral do vínculo do jogador.

"Na verdade, ele não obteve a rescisão não. Ele apenas conseguiu uma liminar no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) que o permite jogar em qualquer outro clube do Brasil. O Cruzeiro está impressionado com a decisão do TRT e está tentando entender como foi dada esta liminar ao atleta. Na verdade, qualquer decisão judicial cabe recurso. Mas ainda estamos estudando o caso e vamos decidir qual é a melhor maneira de resolver isso", disse Fabiano Oliveira Costa, diretor jurídico do Cruzeiro, ao UOL Esporte há duas semanas.

Entenda o caso

Riascos e a equipe mineira entraram em rota de colisão no dia 17 de julho, logo depois de derrota do Cruzeiro por 2 a 0 para o Fluminense no Rio. Ao fim do confronto,  o atacante se queixou da sua situação no time e fez forte declaração na saída do campo:

"Não está normal, não estou feliz por tudo isso que está acontecendo. Temos que procurar uma solução, não podem tirar minha felicidade para vir jogar nesta m... aqui", disse em entrevista à Rádio Itatiaia.

Desde então, Riascos foi afastado pelo departamento de futebol do Cruzeiro e sequer retornou a Belo Horizonte, alegando ameaças por parte da torcida. O colombiano seguiu no Rio de Janeiro após o episódio e tentou transferência para o Vasco. Mas acabou retornando à terra natal sob orientação de seu estafe.

Antes da declaração, o Vasco tinha interesse em ter o atacante. Mas o negócio não vingou e ficou paralisado após a briga jurídica do atleta com o Cruzeiro.