Ricardo voltará a defender o sub-20; Julio dos Santos é descartado na zaga

Em 18/05/2017 08:12
 

A ideia de promover a base e improvisar jogadores na zaga não resistiu aos primeiros 90 minutos jogados no Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira, o Vasco apresentou Paulão, emprestado pelo Internacional, e anunciou Breno, repassado pelo São Paulo até dezembro, como reforços para o setor defensivo. A diretoria de São Januário ainda planeja trazer mais dois zagueiros, em uma injeção de novos nomes no elenco de Milton Mendes.

Um deles está praticamente certo: Lucas Rocha já está treinando em São Januário. Aos 21 anos, será contratado junto ao Boavista para compor o elenco, inicialmente.

O nome mais esperado por torcida e diretoria, porém, é justamente o mais difícil de ser contratado. Anderson Martins é visto como o nome ideal para comandar a nova defesa do Vasco, desfigurada depois das saídas de Luan e Rodrigo. Entretanto, diferentemente dos outros jogadores que estão vindo, ele possui mais mercado. O Atlético Mineiro também está de olho na sua contratação. Por mais que o Vasco aposte no fato de o jogador ser empresariado por Carlos Leite, com quem possui estreita ligação, quem oferecer mais deve levar a melhor e fechar a contratação.

— Ele tem um histórico no clube e é muito interessante para nós — admitiu o vice-presidente de futebol, Eurico Brandão, a respeito do zagueiro, campeão da Copa do Brasil com o Vasco, em 2011. — Vamos ver se conseguimos equacionar financeiramente a vinda dele, é um jogador mais caro, que demanda um investimento maior. Não há nada de concreto.

Ricardo Graça, que seria efetivado entre os profissionais, voltará a defender o time sub-20. Julio dos Santos, que vinha treinando como zagueiro e chegou a atuar assim no Estadual, está descartado na nova função no Campeonato Brasileiro. Rafael Marques e, especialmente, Jomar, ficaram queimados com a goleada de 4 a 0 para o Palmeiras. A tendência é que voltem a ser reservas assim que Paulão e Breno tenham condição de jogo. Ambos já treinam no clube, e o último será apresentado no começo da tarde desta quinta-feira.

Paulão deixou o Internacional rumo ao Vasco quando os colorados já não tinham mais paciência com o zagueiro, apontado como um dos culpados pela má campanha do rebaixamento em 2016. Em São Januário, ele chega com a responsabilidade de comandar a melhora da defesa, exposta depois da goleada do Palmeiras. É justamente paciência que ele pede para o torcedor carioca:

— Quando uma defesa é desmontada, é preciso tempo. O entrosamento vai demorar umas duas semanas.

Já regularizado, o zagueiro foi político e não quis passar por cima dos novos companheiros. Porém, com ritmo de jogo e treino pelo Internacional, disse estar pronto para enfrentar o Bahia, domingo:

— Se o treinador precisar, pode contar comigo — afirmou Paulão.