Seleção Brasileira vira referência para setor defensivo do Vasco

02/07/2018 às 20h38 - FUTEBOL

A solidez do sistema defensivo têm dado ao Brasil a confiança necessária para avançar até as quartas de final da Copa do Mundo. Em quatro partidas, o time comandado por Tite levou apenas um gol, na estreia, contra a Suíça. Thiago Silva é o maior destaque individual, e conseguiu aumentar ainda mais a idolatria de um atleta em especial do elenco do Vasco: o zagueiro Ricardo Graça.

O defensor é tão fã de Thiago que gostaria de vê-lo efetivado como capitão. Ricardo tem observado os jogos do Brasil para acompanhar o trabalho da zaga e tentar colocar em prática no Vasco.

- Sou meio suspeito para falar do Thiago Silva, meu ídolo, o jogador que mais gosto. Ele está muito bem (risos). Para mim teria que ser sempre o capitão, embora sabemos que o Tite faz esse revezamento para dividir lideranças. Não é à toa que é o capitão do PSG há seis anos. O sistema defensivo acertou. Acho que temos que nos espelhar nestes exemplos. Isso é bom para os jogadores brasileiros, o mercado olha de uma forma diferente.

Ricardo acompanhou no CT em Pinheiral, onde o Vasco faz a intertemporada, a vitória do Brasil sobre o México por 2 a 0. O zagueiro espera aproveitar bem o período de treinamentos para convencer o técnico Jorginho de que tem espaço no time titular, assim como foi no início deste ano.

- Foi bom ter voltado a jogar. Comecei titular e voltei agora. Mas agora é um treinador novo. Pode ter um ou outro um pouquinho à frente do outro, mas o que vai decidir são esses treinos destas semanas. Ninguém tem vaga cativa aqui. O Jorginho vai poder conhecer melhor, dizer como quer marcação, bola parada... Vai ser uma disputa sadia.

A equipe permanece no CT João Havelange até o próximo fim de semana. Quando os jogos recomeçarem, dia 16 de julho, o Vasco já terá um grande desafio, o duelo com o Bahia pela Copa do Brasil. Ricardo diz que não resta outra alternativa que não seja pressionar o tempo inteiro o adversário, que venceu na Fonte Nova por 3 a 0 e está em vantagem.

- Claro que a vantagem do Bahia é boa, mas, assim como ele fizeram três gols lá, nós temos condição de fazer aqui e inverter. Temos que nos impor sem medo, já estamos em desvantagem mesmo. Vamos marcar pressão e ir para cima deles para tentar fazer o primeiro logo no início. Quanto mais demora, mais pressão - finalizou.

O Vasco tem seis zagueiros na intertemporada: Breno, Luiz Gustavo, Miranda, Paulão, Ricardo e Werley - este último em recondicionamento físico. Erazo ficou no Rio para tentar decidir seu futuro, que deve ser fora do clube.

Foto: Site oficial Ricardo graça
Ricardo graça

Fonte: GloboEsporte.com