Série B, Celso Roth... As promessas quebradas de Eurico Miranda

03/11/2017 às 08h12 - FUTEBOL

e 2014 até o fim do primeiro mandato, Eurico Miranda fez afirmações e assumiu compromissos como presidente do Vasco. Veja abaixo quais foram as consideradas como "Promessa Quebrada...", além da explicação para o encaixe de cada uma das frases nessa categoria.

Eurico Miranda demonstrou abatimento na queda do Vasco para a Série B em 2015 (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

Promessa Quebrada...

CELSO ROTH

O que Eurico prometeu?

13/08/15 - Ele permanece. Qual o problema? Não vou te falar o que conversamos, mas ele permanece. Ponto.

O que aconteceu?

O Vasco demitiu Celso Roth dois dias depois da frase de Eurico. O Cruz-Maltino perdeu por 1 a 0 para o Coritiba em casa, chegou à sétima derrota com Celso Roth e demitiu o treinador. O retrospecto dele era de cinco vitórias - sendo duas em clássicos contra Flamengo e Fluminense e duas na Copa do Brasil – um empate e sete derrotas, com aproveitamento de 41% e 30% se contar apenas o Brasileirão.

O que diz o presidente?

- O caso específico do Celso Roth não foi demitir. Foi chegar à conclusão de que ele tinha que ir embora. Não foi uma demissão sumária. Eu não faço demissões sumárias desse jeito. Faço quando os caras não cumprem com a obrigação que eles têm que cumprir. Mas não é em função de um resultado ou de outro, não. Eu chamo, converso e pergunto se acham que têm condições de continuar no cargo. Se eles acharem que não e eu também, a gente entra em um acordo.

===========================================================

CLÁSSICOS

O que Eurico prometeu?

17/01/17 - A posição do Vasco é muito clara em relação ao Maracanã: o Vasco entende, e isso é uma decisão que está tomada, que clássico, para ter igualdade, deveria e deve ser jogado no Maracanã com 50% e 50%. Despesa e receita. Essa é a posição do Vasco.

O que aconteceu?

O Vasco disputou seis clássicos com o seu mando de campo. Porém, apenas dois foram no Maracanã: pela semifinal da Taça Rio e 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os outros quatro foram divididos igualmente entre Nilton Santos e São Januário.

Primeiro e segundo clássicos: no Nilton Santos, contra Fluminense e Botafogo, ambos pelo Estadual.

Terceiro e sexto clássicos: no Maracanã, contra Flamengo e Botafogo, pelo Campeonato Carioca e Brasileirão.

Quarto e quinto clássicos: em São Januário, contra Fluminense e Flamengo, ambos pelo Campeonato Brasileiro.

O que diz o presidente?

- Eu continuo com a mesma posição: clássico tem que ser jogado 50/50. Só que passaram determinações legais, que não é para ser feito, o policiamento que disse que não garante isso ou aquilo, e o problema do custo financeiro.

Vasco mandou o clássico contra o Botafogo no Maracanã (Foto: André Durão)

MARACANÃ

O que Eurico prometeu?

03/12/14 - Não há hipótese do Vasco jogar com o Fluminense ou com qualquer outro clube sem que o lugar destinado à sua torcida não seja aquele à direita das antigas tribunas de honra. (...) Não discuto acordo que foi feito com consórcio, eles (Fluminense) têm todo direito de reivindicar o que está reivindicando, mas no Maracanã o lado do Vasco é aquele. Se não for aquele, o Vasco não joga no Maracanã

02/03/15 - Já disse e não preciso repetir 50 vezes. Pode ser (competição) da CBF, da Fifa, da federação de Marte. Onde você quiser botar. O Vasco não joga no Maracanã se a posição histórica da sua torcida (à direita das cabines) não for respeitada. É simples, o Vasco não joga.

O que aconteceu?

O Vasco jogou contra o Fluminense pelo Campeonato Brasileiro de 2015 no Maracanã na Rodada 14, dia 19 de julho. Depois de fazer as ameaças, Eurico desencorajou os torcedores a não ir para a partida já que a torcida não assistiria ao jogo no lado direito das cabines de televisão.

O que diz o presidente?

- Vai ter sempre o problema do lado da torcida. Mas até agora não teve aquilo que eles pretendem fazer. Eles têm que ter uma licitação que eles não cumprem. Tem um dispositivo legal de que o Maracanã é dos quatro grandes clubes. Os quatro tem que ter a mesma oportunidade e não perguntaram para mim, só isso. A minha posição em relação ao Maracanã é essa. Eles não podem ter tratamento diferente, como eles têm. Os caras fizeram um contrato em que o Fluminense tem direito a um lado, a pagar menos...

===========================================================

MARACANÃ

O que Eurico prometeu?

23/06/15 – O clássico com o Fluminense será 100% com torcida do Fluminense. Se os vascaínos não ficarem do lado direito, eu digo para não irem ao jogo. Se o torcedor quiser ir, é problema dele. Tem direito à escolha, mas talvez nem eu vá a esse jogo. E tem mais: se for lá (no Maracanã), a volta será em São Januário, com 100% de torcida do Vasco. Vamos ver se o Fluminense consegue encher o estádio

O que aconteceu?

O presidente do Vasco realmente falou para os torcedores de seu time não irem ao estádio, mas o que está sendo levado em consideração é o que Eurico falou sobre a partida no segundo turno. O jogo da 33ª rodada do Campeonato Brasileiro daquele ano não foi nem em São Januário nem com 100% de torcida do Vasco. Na ocasião, o Cruz-Maltino tinha o mando de campo, mas levou a partida para o Nilton Santos, onde mais de 20 mil pessoas viram o jogo.

O que diz o presidente?

- Eu não queria falar, mas os imbecis que passaram aqui (gestão anterior) assinaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) de que não era para ter clássico aqui. Assinaram um TAC, assinaram. Só isso. Não adianta eu falar, tudo são consequências. Esse Roberto Dinamite disse que não tinha clássico aqui e assinou.

===========================================================

MARACANÃ

O que Eurico prometeu?

20/07/15 - O Vasco não joga mais no Consórcio Maracanã. Pode jogar obrigado, como aconteceu, sem ter o mando de campo. Mas vai ser em um estádio estranho, não queremos nada dele. No Maracanã, o Vasco não joga com quem quer que seja, porque o consórcio não tem procedido com a entidade Vasco da forma que deveria proceder. Não tem tido respeito

O que aconteceu?

Oito dias depois de dizer que o Vasco não jogaria mais no Maracanã, o clube optou por mandar a partida contra o Joinville no estádio. A justificativa para a volta depois do atrito com o Consórcio que administra o Maraca foi a expectativa de grande presença de público, utilização do Dia dos Pais como chamariz de torcedores e opção para dar mais espaço para o torcedor, conforme publicou em nota oficial.

Extraoficialmente, o Vasco também escolheu a volta para o Maracanã por causa dos resultados ruins que deixavam o clube na zona de rebaixamento por 12 rodadas seguidas e com apenas 12 pontos conquistados em 15 rodadas. Com a pressão da torcida, o caldeirão de São Januário gerava efeito contrário nos jogadores. O clube também esperava receber alta renda, o que efetivamente aconteceu, já que mais de 41 mil pessoas foram ao estádio assistir ao empate em 0 a 0 com o Joinville, gerando uma renda de R$ 475.221,10.

Em quatro de agosto, Eurico explicou em entrevista coletiva a opção pelo estádio. Segundo ele, o campo precisava ser tratado, realmente havia a questão do lado financeiro e os jogadores “não estavam bem”.

O que diz o presidente?

Eles acertaram, claro que acertaram (consórcio passou a ter mais respeito com o clube).

===========================================================

SÃO JANUÁRIO

O que Eurico prometeu?

06/11/14 - É algo que nós já tínhamos e vamos fazer: investir e procurar parcerias para ampliar o estádio do Vasco.

16/11/14 - Nesse meu mandato o estádio de São Januário será ampliado. Isso sem dúvida vai acontecer. Já tinha esse projeto antes de sair, mas não deram prosseguimento. Vamos ter espaço para 40 mil torcedores.

03/02/16 - Temos o projeto de aumentar a capacidade do estádio. Não no modelo destas arenas – iriam se revirar no túmulo se a gente quisesse transformar isso numa arena. Mas aumentar a capacidade, preservando o estilo do estádio, é um projeto em que a gente vai chegar lá.

Em entrevista ao "Estado de S Paulo"

15/11/14 - Nós temos a intenção de até o final da nossa gestão executar o projeto de ampliação de São Januário.

O que aconteceu?

Eurico não conseguiu ampliar São Januário no primeiro mandato de volta ao Vasco, conforme disse que faria. O Cruz-Maltino ainda não mostrou abertamente nenhum projeto de ampliação do estádio. Por outro lado, um grupo de arquitetos e torcedores projetou uma reformulação para o complexo esportivo de São Januário, chegando à capacidade de mais de 40 mil pessoas, como estava na promessa feita pelo presidente em novembro de 2014. Porém, vale ressaltar, é apenas um grupo de vascaínos que não tem relação com a diretoria.

O que diz o presidente?

- Eu tinha projeto aprovado para São Januário. Eles (gestão anterior) chegaram aqui e a primeira coisa que fizeram foi jogar fora. Agora, o projeto tem e vai acontecer. Espero que aconteça e que eu esteja vivo para isso acontecer. Mas comigo é dentro de certas normas estabelecidas: tem que preservar a arquitetura do estádio. Isso aqui tem valor histórico e a gente tem que saber preservar. E muita coisa do programa de ampliação foi feito. E uma coisa que tem 90 anos precisa de uma coisa que é obrigatória, que eles deixaram para lá, que é manutenção. Ela tem sido feita.

São Januário não foi ampliado neste mandato de Eurico Miranda (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

SÉRIE B

O que Eurico prometeu?

06/11/14 - Eu não tenho projetos, eu tenho compromissos. O primeiro deles é fazer com que o Vasco nunca mais passe pela vergonha de disputar uma segunda divisão. Isso é compromisso do que não pode acontecer.

16/11/14 - Juro, até morrer, que o Vasco nunca mais vai cair!

20/11/14 - Infelizmente tem uma página negra na história do Vasco, que é a queda para a segunda divisão, que jamais voltará a ter.

24/11/14 - Mas o certo é que nunca mais o Vasco vai cair para a Segunda Divisão

10/07/15 - Venho afirmar, mais uma vez, e garantir: não tem hipótese de rebaixamento do Vasco. Todos os comentários nesse sentido... Eu afirmo e garanto, em especial ao torcedor: não tem hipótese de rebaixamento. Eu tenho crédito. Se eu digo que não vai cair, não vai cair

ESTADÃO

15/11/14 - o Vasco comigo nunca caiu para a Segunda Divisão e jamais cairá. Então vou ter de deixar uma estrutura, e isso nunca mais vai acontecer

O que aconteceu?

Não adiantou prometer em 2014 e 2015 que o Vasco nunca mais iria cair. Mesmo que não tenha entrado em campo, Eurico garantiu que o clube não seria mais rebaixado para a Segunda Divisão, o que aconteceu em seu primeiro ano de mandato.

Em uma das coletivas, o presidente chegou a dizer que a partir do momento em que achasse que o Vasco cairia, ele iria procurar o lugar mais distante na Sibéria para se transportar para lá. Porém, não dá para saber se ele achou isso até o apito final do empate contra o Coritiba em 0 a 0, que decretou o rebaixamento em 2015.

O que diz o presidente?

- Se eu não tivesse acreditado nos caras que eu coloquei aqui o Vasco, com certeza, não cairia. Fui acreditar e quando acordei já era tarde. Se eu acreditar só em mim, posso afirmar que comigo não cai para a Série B, mesmo. Mas trouxe esse Zé Luís Moreira e esse Paulo Angioni, esse executivo do futebol, e que foram os grandes responsáveis por tudo o que aconteceu. Agora, não fugi da responsabilidade. Disse que a responsabilidade é minha, o que vou fazer? Eu tenho que assumir a responsabilidade.

Fonte: GloboEsporte.com