Site oficial publica nota sobre decisão da eleição vascaína

24/11/2017 às 12h13 - POLÍTICA

A Justiça Prevaleceu

A eleição no Vasco da Gama retomou seu curso natural. Em decisão proferida na quinta-feira (23/11), a desembargadora Marcia Ferreira Alvarenga, da 17ª Câmara Cível, concedeu efeito suspensivo sobre decisão liminar anterior que desconsiderava os 475 votos da urna 7. Dessa forma, permanece o resultado do pleito em que a chapa Reconstruindo o Vasco, encabeçada por Eurico Miranda, sagrou-se vitoriosa.

A desembargadora considerou necessária a realização de perícia técnica na farta prova documental fornecida pelo Vasco da Gama, que inclui mais de 2000 páginas com fichas cadastrais dos sócios, balancetes patrimoniais e a comprovação de pagamento das mensalidades.

A decisão da magistrada determina o prosseguimento regular do processo eleitoral, além do acautelamento da mídia digital em que constam depoimentos de sócios da urna 7 defendendo seu legítimo direito ao voto. 

O Club de Regatas Vasco da Gama considera que a decisão resgata o direito dos associados de exercer sua vontade em uma eleição limpa e transparente. Mais do que isso, respeita a grandeza e a tradição do clube e a imensa torcida cruzmaltina. 

A decisão desta quinta-feira só reforça a confiança do Vasco de que a Justiça prevalecerá.

Fonte: Site oficial do Vasco