Técnico do Atlético-GO explica confusão com Luan no fim do jogo

Em 25/09/2016 09:00
 

Ainda no calor da derrota de 2 a 0 para o Vasco, em São Januário, Marcelo Cabo se envolveu em uma discussão com Luan, zagueiro cruzmaltino. Na saída de campo, o treinador do Atlético-GO foi tirar satisfação com o jogador. Segundo o comandante rubro-negro, o atleta o teria ofendido durante o jogo. Os dois bateram boca no decorrer e depois da partida. Colegas e até o técnico Jorginho se aproximaram para acalmar os ânimos.

- O Luan é um menino. Eu reclamei que o bandeira deu a falta do outro lado. O juiz é que estava no lance. O Madson falou: "Professor, foi mim a falta". O Luan me ofendeu, me xingou com palavras de baixo calão. Ele esperou estar 2 a 0 e foi mal educado comigo. Nunca ofendi ou xinguei nenhum jogador. Ele é um menino que acabou de ser campeão olímpico. Talvez ainda esteja movido pela emoção. Tudo bem. Vida que segue. Ele segue a vida dele, eu sigo a minha. Mas ofender um profissional como ele me xingou é lamentável. Mas tudo bem, vida que segue - declarou Cabo.

Sobre o jogo em si, o técnico do Dragão viu como justa a vitória do Vasco. Ele lamentou as chances perdidas pelo time goiano, sobretudo no segundo tempo, e já pregou foco no duelo com o Joinville.

- Parabéns ao Vasco pela grande partida. Minha equipe fez um jogo equilibrado. Infelizmente, tivemos a chance de empatar e não empatamos. Em uma bola parada, o Vasco fez 2 a 0 e foi merecedor da vitória. Agora é tranquilizar e pensar no jogo de terça-feira com o Joinville em casa, que é muito importante - projetou o treinador carioca.

Com o revés, o Atlético-GO estaciona nos 48 pontos e vê o Vasco se isolar na liderança. Dragão e Joinville se enfrentam na terça, às 19h15, no primeiro jogo oficial do novo Olímpico de Goiânia.