O trio que decidiu o clássico no Nilton Santos

18/03/2018 às 19h24 - FUTEBOL

O técnico Zé Ricardo fez a opção de tirar Wagner e colocar Andrés Ríos como atacante de lado no clássico com o Botafogo, neste domingo, no Engenhão. E a mudança deu frutos. Com Riascos mais centralizado, ele e o argentino se entenderam bem e comandaram o ataque. Ríos deu uma assistência para o colombiano e também marcou o seu.

O sistema defensivo voltou a dar bobeira, e o Bota conseguiu empatar no segundo tempo em 2 a 2, mas Paulinho marcou perto do fim e garantiu a vitória por 3 a 2. Com o resultado, o Vasco garante a classificação para a semifinal da Taça Rio com a primeira colocação do Grupo B, com 13 pontos. O rival será justamente o Botafogo, que terminou em segundo no Grupo C.

Bola aérea. Ela novamente

O primeiro gol do Botafogo saiu após um pênalti cometido por Wellington em cima de Marcos Vinicius. O segundo foi em um lance que tira o sono dos vascaínos. Após cruzamento na área, Brenner disputou com Paulão, desviou de cabeça e Martín Silva não conseguiu segurar. O zagueiro reclamou bastante de um empurrão.

Menos chutões

Outro problema da defesa que vinha incomodando o técnico Zé Ricardo era a saída de bola. Contra o Bota, tanto Erazo quanto Paulão precisaram usar menos dos chutões, até porque o rival não pressionou tanto com a marcação alta. Desábato auxiliou bastante ao ficar na mesma linha dos defensores na hora da reposição.

Rildo deixa o campo direto para o hospital; Paulinho vira herói

O meia-atacante Rildo acabou sendo um personagem do clássico. Primeiro por dar uma entrada dura que resultou em uma fratura na fíbula e tíbia do meia botafoguense João Paulo. Pouco depois o próprio Rildon teve uma luxação no ombro e também foi para o hospital.

Paulinho, que ainda não estava 100% por causa da virose que teve durante a semana, entrou em seu lugar. Apesar de alguns erros bobos e escolhas erradas, o jovem atacante criou muitas jogadas e foi premiado com o gol da vitória aos 38 do segundo tempo. Ele só escorou o cruzamento rasteiro de Pikachu

Fonte: globoesporte.com