Vasco encara a Ponte Preta hoje, buscando vaga na Libertadores

03/12/2017 às 07h57 - FUTEBOL

Não foi um ano fácil, mas após temporada tão turbulenta, repleta de tantos acontecimentos, Vasco e vascaínos passaram no teste para cardíaco. Eles chegam à última rodada do Brasileiro a um passo da Libertadores. Se vencerem a Ponte Preta hoje, às 17h, em São Januário, experimentarão que é verdade quando dizem que depois da tempestade vem a bonança.

Foi uma tormenta daquelas a que caiu sobre o Vasco em 2017. Duas trocas de técnico, interdição de estádio, perda de mando de campo, brigas políticas, ídolo afastado, vestiário rachado com o treinador. No fim das contas, chegar à partida de hoje a uma vitória da principal competição sul-americana tem sabor de título.

— Minha expectativa era comemorar 11º lugar — admite Eduardo Silva, 33 anos, analista de sistemas: — Agora, se não conseguirmos a vaga direta na Libertadores, já ficaremos chateados (risos).

Nem sempre a expectativa entre os vascaínos foi tão alta. Depois da confusão entre torcedores no clássico contra o Flamengo, vieram as punições severas e a queda de rendimento com Milton Mendes. Foi quando Anderson Baltar, 42 anos, radialista, temeu pelo pior:

— Ali eu fiquei preocupado. Pensei de acontecer com o Milton Mendes o que aconteceu em 2015 com o Celso Roth, quando ele demorou a sair e fomos rebaixados.

Não foi o caso e Zé Ricardo foi o ponto de virada na campanha vascaína. Leonardo “Lelê” Ribeiro, 34 anos, comerciante, afirma que o treinador foi uma das melhores surpresas do ano.

— Ele foi um grande acerto, inesperado. Já o Vasco x Flamengo foi o pior momento no ano. Estou confiante, vamos vencer a Ponte.

Fonte: Extra Online