Vasco exibiu velhos problemas, mas mostrou evolução defensiva

27/01/2018 às 19h15 - FUTEBOL

primeiro jogo do Vasco sem Nenê mostrou que um velho problema da equipe pode se acentuar sem seu antigo camisa 10. Se o veterano já não tinha o mesmo rendimento em 90 minutos, ele ainda tinha capacidade para definir um jogo. Contra o Flamengo, o empate em 0 a 0 mostrou que, hoje, Zé Ricardo não tem outro atleta assim no elenco.

Evander foi o escolhido para substituir Nenê no início do jogo. O jovem tem características diferentes de seu antecessor: gosta mais de chutar de fora, mas não participa tanto da partida. Foi exatamente essa ausência na hora de “carimbar” as bolas no meio que ficou evidente.Wagner, no segundo tempo, atuou na função, mas também não se destacou.

Para ser justo, não só Evander esteve apagado. Wagner, Paulinho e Rios pouco contribuíram ofensivamente. O argentino saiu no segundo tempo para a entrada de Riascos, que, apesar da disposição, ainda precisa adquirir ritmo de jogo.

Se no ataque o Vasco pouco ameaçou, na defesa conseguiu segurar bem o Flamengo. A dupla formada por Erazo e Ricardo esteve segura. Desábato, no meio, mostrou qualidade no passe e poderá ser útil assim que se adaptar mais ao futebol brasileiro.

O empate não foi exatamente um bom resultado para o Vasco, que está embolado na briga pela classificação para as semifinais da Taça Guanabara. Mas, como primeiro teste contra um rival de primeiro nível, será importante para que Zé Ricardo possa pensar a equipe para a estreia na pré-Libertadores, na próxima quarta, no Chile

Fonte: globoesporte.com