Vasco inicia 'tour' pelo Brasil buscando seguir na liderança da Série B

Em 01/10/2016 10:54
 

O bom futebol voltou, a folga na ponta da tabela cresceu e outubro chegou. Setembro deixou boas recordações aos vascaínos após o preocupante jejum em agosto. O mês que se inicia nesse sábado, então, vem acompanhado de uma obsessão: confirmar o acesso para Série A o quanto antes. Líder isolado, o Vasco entra na Arena Pernambuco, em Recife, às 16h30 (de Brasília) para passar a ser também disparado, na primeira de uma trinca de compromissos fora do Rio de Janeiro para deixá-lo bem pertinho dos tão sonhados 62 pontos. 

Matematicamente, o número não será suficiente para garantir o acesso antecipado, mas cálculos confirmam: com essa pontuação o clube estará no G4 até a última rodada, dia 26 de novembro. Com 51 pontos, o Vasco precisa de mais 11 e trabalha para ultrapassar a meta no dia 15 de outubro, diante do CRB, em São Januário. Para isso, é preciso vencer, além do Náutico, o Paysandu, terça-feira, em Belém, e o Londrina, daqui a uma semana, na Arena da Amazônia, em Manaus. Planos ousados, mas que motivam um time que tem a convicção de que o retorno à elite é questão de tempo. 

Com o empate entre Atlético-GO e Joinville, terça-feira, o Vasco abrirá cinco pontos de vantagem na liderança em caso de vitória. A folga para o quinto colocado era de dez pontos no início da rodada e depende de combinação de resultados para ser ampliada. Toda matemática, porém, passa por mais um triunfo neste sábado, quando Jorginho não terá os suspensos Yago Pikachu e Diguinho. Madson e Julio dos Santos serão os substitutos. 

Apesar dos treinos fechados durante toda a semana, sabe-se que Douglas será recuado para função de primeiro volante, com a entrada do paraguaio no meio ao lado de Nenê e Andrezinho. Na lateral, Madson volta para uma ocasião especial: completará 100 partidas com a camisa do clube. No primeiro turno, logo após perder a tão badalada invencibilidade, o Vasco recebeu o Timbu e fez 3 a 2 em São Januário. 

Campeão carioca invicto e eliminado de maneira digna para o Santos na Copa do Brasil, o Cruz-Maltino agora se divide entre o relógio e a calculadora para cumprir aquela que desde o início da temporada foi tratada como obrigação: subir como campeão. A matemática simples da vitória dita o rumo de um Vasco louco para 2017 chegar logo, e bem antes do Réveillon.