Vasco se alia aos outros clubes do Rio contra a Medida Provisória 841

28/06/2018 às 17h21 - CLUBE

O Vice-Presidente de Quadra e Salão do Club de Regatas Vasco da Gama, Jorge Veríssimo, participou nesta quinta-feira (28/06), no Salão Nobre da Gávea, de uma entrevista ao lado de representantes de Botafogo, Flamengo e Fluminense e de José Ricardo Brito, Secretário de Estado de Esporte, Lazer e Juventude. Em pauta, o repúdio dos quatro clubes à Medida Provisória (MP) 841, que retira recursos da Loteria Federal, antes repassados ao esporte, para repassá-los ao recém-criado Fundo de Segurança Pública. Na área esportiva, estima-se que a perda de recursos seja equivalente a R$ 514 milhões por ano.

Na prática, a MP 841 coloca em risco vários dos mais importantes projetos de desenvolvimento do esporte nacional, como a Bolsa Atleta, a Bolsa Pódio, o Segundo Tempo e o Programa Esporte e Lazer da Cidade. A escassez de recursos prejudica não apenas o alto rendimento, mas uma série de iniciativas de relevante cunho social praticadas essencialmente pelos clubes, tradicionais formadores de atletas.

- É através do esporte que a gente consegue tirar as crianças e os adolescentes do tráfico e colocá-los em um caminho melhor, mais disciplinado. Ao formar um atleta, estamos formando um cidadão. Engana-se quem pensa que essa verba retirada para o esporte vai resolver os nossos problemas de segurança. Pelo contrário. É um investimento ao crime, à falta de educação. Se essa Medida Provisória não for derrotada pelo Congresso, teremos crianças e adolescentes entregues à própria sorte - disse Jorge Veríssimo.

Entre todos os presentes, foi unânime o discurso de que os clubes precisam continuar unindo forças para que a Medida Provisória entre em votação no Congresso Nacional e seja alterada ou derrubada, sob pena de que todos se obriguem a readequar substancialmente o investimento em esporte olímpico já a partir do segundo semestre.

Fonte: Site oficial do Vasco