Vasco terá confrontos contra o Cruzeiro e Ponte Preta

20/11/2017 às 08h01 - FUTEBOL

A última rodada do Campeonato Brasileiro marcou a entrada do Atlético-MG no grupo que briga por uma vaga na Libertadores. E isso só foi possível porque Botafogo e Vasco não venceram e criaram essa breca na classificação. Além dos mineiros, o Flamengo foi o outro beneficiado do fim de semana, já que venceu o Corinthians e assumiu a sexta posição.

Mais que a situação atual da tabela, os últimos resultados de Botafogo e Vasco preocupam. O time de General Severiano venceu apenas dois dos últimos nove jogos – três empates e quatro derrotas. O Cruzmaltino, por sua vez, tem apenas um triunfo nos últimos sete duelos – cinco empates e um revés.

O Botafogo tem 52 pontos e está apenas um do Flamengo. Porém, os dois jogos contra Palmeiras, em São Paulo, e Cruzeiro, no Rio de Janeiro, apontam pedreira para o Alvinegro nesta reta final de temporada. Ainda mais com o desempenho recente do time de Jair Ventura. O treinador, porém, afirma que o empate com o São Paulo, no Pacaembu, deu confiança aos jogadores.

"A gente está na zona de classificação ainda, temos mais dois jogos para conseguirmos nosso objetivo. Só vai ser conquistado na última rodada, como foi no ano passado. Está tudo em aberto. Botafogo segue confiante", disse o treinador do Botafogo, Jair Ventura.

O Vasco, por sua vez, tem encontrado dificuldade em fazer gols. Isso tem afetado diretamente os resultados da equipe que acumula cinco empates nos últimos sete jogos. Com 50 pontos, o Cruzmaltino terá pela frente Cruzeiro, em Belo Horizonte, e Ponte Preta, no Rio de Janeiro.

"Vamos lutar enquanto houver qualquer porcentagem de chance. Tivemos outras chances [entrar no G-7], e eu sempre pedi para não nos preocuparmos com outros resultados. Agora é levantar o moral. Ficamos chateados. Ainda estamos na briga", afirmou Zé Ricardo.

Com a conquista da Copa do Brasil, o Cruzeiro, atualmente em 5º, transformou o G-6 em G-7 e que poderá virar G-9. Isso porque a zona de classificação poderá ficar ainda maior já que o Grêmio está na final da Libertadores e pode se classificar sem precisar do Brasileiro. Mesma situação do Flamengo, na semifinal da Sul-Americana.

Fonte: UOL Esporte