Veja cinco motivos para o torcedor não se preocupar com a derrota de ontem

Em 02/10/2016 07:53
 

A atuação foi muito ruim? Foi. A distância no topo da tabela e para o quinto colocado diminuiu? Diminuiu. Mas não há motivos para o torcedor do Vasco se preocupar após a derrota por 3 a 1 para o Náutico, sábado, na Arena Pernambuco, pela 28ª rodada do Brasileirão da Série B. Com mais dez jogos pela frente, o time de Jorginho precisa de 11 pontos para garantir o retorno à Primeira Divisão e uma série de fatores indica que a missão será cumprida sem sustos. Terça-feira, o rival será o Paysandu, às 21h30 (de Brasília), no Mangueirão, e um triunfo recolocará no rumo um time que tem tabela e retrospecto que jogam a favor do acesso. 

Equilíbrio na tabela

A diferença de cinco pontos entre o terceiro colocado, Avaí, e o décimo, Ceará, deixa o Vasco tranquilo quanto ao acesso para Série A do Brasileirão. Com tanto equilíbrio e confrontos diretos previstos para as últimas dez rodadas, a tendência é de que a pontuação necessária para o acesso seja ainda menor do que os 62 projetados pelos matemáticos, tornando mais fácil a missão dos vascaínos. 

Mando de campo

O Vasco tem pela frente quatro dos seis primeiros colocados da Série B do Brasileirão e terá a oportunidade de matar rivais diretos na luta pelo acesso. Desses, somente o Brasil de Pelotas será fora de casa, já pela 34ª rodada. Antes, o time de Jorginho encara o Londrina, sábado, em Manaus, com previsão de casa cheia, além de CRB e Avaí em São Januário. Basta fazer o dever de casa para carimbar a volta para primeira divisão.

Retrospecto

O desempenho nas últimas dez rodadas do primeiro turno deixa o torcedor vascaíno confiante não só no acesso como também no título da Série B. Contra os mesmos adversários, o Vasco fez 17 pontos, com cinco vitórias, dois empates e três derrotas. Os rivais serão Paysandu (fora), Londrina (casa), CRB (c), Paraná (f), Avaí (c), Brasil de Pelotas (f), Luverdense (c), Braganatino (f), Criciúma (f) e Ceará (c). Caso repita a performance, o clube terminará a competição com 68 pontos, garantindo na Primeira Divisão. 

Martín Silva

Nenê oscila, Andrezinho oscila, até Luan oscila. Martín Silva não. Mesmo em uma exibição desastrosa como na derrota por 3 a 1 para o Náutico, o goleiro uruguaio teve grande atuação e evitou uma tragédia ainda pior. Depois de abrir mão de convocação para seleção de seu país, ele está 100% concentrado no acesso para Série A e o torcedor do Vasco tem a segurança de que, mesmo que as coisas não saiam como esperado, ele está ali para salvar. É o porto seguro da equipe. 

Liderança de ponta a ponta

Por fim, mesmo o mais pessimista torcedor vascaíno custa a acreditar que o retorno para primeira divisão está em risco. Desde a primeira rodada do Brasileirão da Série B, ninguém foi capaz de tirar o Vasco da primeira colocação na desde. Desde o 4 a 0 sobre o Sampaio Corrêa, em 14 de maio, o Vasco nunca terminou uma rodada sem estar na liderança. Prova de um time que soube passar por momentos difíceis, como o mês de agosto inteiro sem vitórias, sem se desestruturar.