Veja mais algumas respostas de Zé Ricardo após a derrota para o Bangu

18/01/2018 às 22h50 - FUTEBOL

O Vasco começou mal no Campeonato Carioca. Nesta quinta-feira à noite, sem torcida em São Januário, a equipe comandada por Zé Ricardo perdeu por 2 a 0. Mais do que isso, pouco criou. Depois do jogo, o treinador disse que o resultado não interfere no planejamento para a Libertadores.

- Essa fase de início de temporada, tradicionalmente, em todos os estaduais, temos uma incidência de resultados com as equipes de menor investimento ganhando, às vezes empatando com equipes de maior investimento. Às vezes acontece mais durante um ano, às vezes menos. Não acredito que o resultado influencie em algo. Seguimos nosso planejamento para dia 31 estarmos disponíveis, dentro do que tivemos - disse o treinador.

Zé Ricardo falou ainda sobre a estreia na Libertadores, marcada para o próximo dia 31. O Cruz-maltino vai ao Chile enfrentar o Universidad de Concepción.

- Sabemos que temos compromissos para cumprir. Nosso ambiente é nossa maior fortaleza aqui dentro. A gente espera manter para no dia 31 dar um passo importante para classificar na Libertadores, porque foi um objetivo muito doloroso que a gente conquistou com muito suor.

No próximo domingo (21), o Vasco volta a campo para enfrentar o Nova Iguaçu em São Januário. O jogo está marcado para às 17h (horário de Brasília).

Confira os outros temas abordados na coletiva:

A instabilidade política atrapalha?

- É o que todos devem estar questionando. Não gostaria de vincular nossa derrota a tudo que se passa de forma externa. Lógico que essa resposta me parece óbvia e atrapalha um pouquinho, sim. Tem que ressaltar que nesses 13 dias no CT o empenho de todos os atletas foi no seu limite. Os funcionários que lá estão também, todos trabalhando com muito afinco e profissionalismo.

Sobre as primeiras partidas do Carioca

- Sabíamos que não ia ser fácil essa estreia. Encaramos os quatro primeiros jogos como fase da nossa preparação para estarmos na melhor forma.

Quem joga domingo?

- Nossa ideia é colocar em condição de jogo quem puder para dar um mínimo de padrão à equipe.

Sobre opção por Desábato na zaga

- Conversei com ele, nos treinos o coloquei na posição, por ter boa capacidade de passe

A defesa do Vasco e o jovem Ricardo

- A gente precisa se reforçar no setor. Com o Breno voltando e o Erazo em melhor condição, já temos outra cara. Tanto Ricardo quanto Luiz são jogadores muito jovens. Estreia pelo Vasco não é fácil. Ricardo cumpriu todas as etapas na categoria de base com rendimento muito bom, não tem por que não acreditar que ele vai começar a jogar bem e apresentar o futebol que ele tem.

Robinho, joia da base

- Sabemos que tem um um-contra-um muito forte. Inteligente, tem poder de imprevisibilidade. Estamos vendo com carinho. Ainda não avaliei com o pessoal da base se vai ficar ou subir.

Jogar com portões fechados

- Todos nós fomos pegos de surpresa (com portões fechados). Vamos passar por mais isso aí. Joguei em São Januário com mais vezes de portões fechados do que abertos. Espero que depois de domingo tiremos isso definitivamente do nosso dicionário.

Luís Fabiano

- Jogador diferente. Se ele se recuperar e voltar à forma, vai ajudar para caramba. Está muito mais com ele do que com qualquer um de nós aqui.

Quem vai ser o presidente?

- Espero que quem assuma ou se mantenha faça o melhor para o clube. Quem trabalha ama o Vasco e quer ver o Vasco na melhor maneira possível.

Fonte: Globoesporte.com