Veja o que Fernando Horta e Júlio Brant falaram em entrevista

03/11/2017 às 22h16 - POLÍTICA
Foto: Alexandre CassianoFernando Horta
Fernando Horta

Sexta-feira, 03/11/2017 - 22:13

Na terça-feira, dia 7 de novembro, o Vasco viverá uma de suas mais disputadas eleições, se não a mais acirrada da história. Concorrem por um mandato de três anos o presidente Eurico Miranda, o oposicionista Julio Brant, derrotado nas urnas há três anos; e Fernando Horta, que era vice-presidente geral do clube até agosto e rompeu com o mandatário vascaíno. O blog enviou perguntas aos candidatos. A assessoria de imprensa de Eurico Miranda também foi procurada, mas até a publicação desse post seu comitê de campanha não retornou contato. 

Julio Brant 

- Nas eleições de 2014, a chapa encabeçada por Eurico Miranda venceu graças a um mensalão? Se de fato isso ocorreu, como essa irregularidade se deu? 

"A irregularidade foi apurada por uma comissão interna de conselheiros do clube, que comprovou o ingresso de 1.730 sócios no em um único dia". 

- A mesma situação está se repetindo agora? O que já foi identificado? 

"A Justiça está acompanhando e apurando os fatos como nunca na história do Vasco. Confiamos que, caso haja irregularidades, estas serão comprovadas e punidas pela Justiça". 

- Há possibilidade de união da chapa com a de Fernando Horta? Por quê?" 

"O Horta é um Grande Benemérito e grande vascaíno. Todos os vascaínos que querem a mudança no Vasco serão bem vindos nesse processo de renovação, transparência e profissionalização que queremos implementar daqui pra frente". 

- O que impede a união com Fernando Horta para derrotar Eurico Miranda? 

"A grande união pra vitória já foi feita entre a Sempre Vasco e a Frente Vasco Livre, as duas maiores chapas de oposição. Eu e (Alexandre) Campello temos um forte alinhamento programático. No caso do Horta, ele ainda está muito próximo do Eurico, o que é natural, pois é seu primeiro vice-presidente (licenciado no momento). Creio que deva ainda estar avaliando de que lado ficará nessas eleições. Quero aproveitar e convocar os vascaínos a fazermos da eleição de 2017 a maior da história do nosso clube. Mobilize os votantes. Venha votar!" 

Fernando Horta 

- Nas eleições de 2014, a chapa encabeçada por Eurico Miranda venceu graças a um mensalão? Se de fato isso ocorreu, como essa irregularidade se deu? 

"Essa pergunta você precisa fazer ao Eurico e ao Peralta (Antonio Peralta, vice-presidente geral na gestão de Roberto Dinamite e sócio benemérito do Vasco, que apoia a situação nessas eleições) já que essas irregularidades foram cometidas 13 meses antes da eleição. Eu fui convencido por grandes vascaínos a apoiar o Eurico a apenas alguns dias da eleição. Então não tenho absolutamente nada a ver com isso. Sou um administrador que prego pela transparência. A única coisa que posso dizer sobre isso é que graças aos meus votos, que eram votos reais, Eurico se elegeu. E eu já disse em várias outras entrevistas que isso foi o maior erro da minha vida. E vou consertar esse erro vencendo as eleições em 7 de novembro". 

- A mesma situação está se repetindo agora? O que já foi identificado? 

"Não posso dizer que é a mesma porque não tenho nada a ver com a outra. O que posso dizer é que minha equipe, técnica, rastreou e rastreia centenas de sócios irregulares cuja entrada no caixa do Vasco não foi provada pelo clube. Ou seja: o clube está sendo lesado duas vezes. Uma por não apresentar o dinheiro, outra por tentar eleger o Eurico de forma imoral e absurda. Vamos continuar na Justiça. Acreditamos na Justiça. E com os votos dos sócios fantasmas do Eurico fora da eleição sairemos vitoriosos, já que todas as pesquisas que estamos acompanhando de segunda-feira para cá nos apontam em empate técnico com Eurico". 

- Existe possibilidade de união da chapa com a de Julio Brant? Por quê? 

"Não existe de maneira nenhuma. Busquei uma união com base em compromisso com o Vasco, pelo Vasco e para o Vasco. E o que Júlio queria era apenas cargos, cargos e cargos. O Vasco não é prefeitura. Tudo tem um limite. Não vou fazer concessões e compromissos com quem não tem compromisso com o Vasco. Estamos em empate técnico com Eurico, apesar da pesquisa fraudada do Júlio. A união do Júlio com Roberto Monteiro (candidato também derrotado em 2014 e que acompanha Campello nesta eleição) atraiu um caminhão de votos para a nossa chapa. E vamos vencer o Eurico nas urnas. Se os vascaínos que acompanham o Campello quiserem se juntar a nós vou receber de portas abertas". 

- O que impede a união com Julio Brant para derrotar Eurico Miranda? 

"Eu nunca vi na história um candidato que está em empate técnico para vencer a eleição virar vice do terceiro lugar, que é a real colocação do Júlio Brant hoje. O Júlio é muito ambicioso. Quer ser presidente a qualquer custo, passando por cima de ética e da história do Vasco. Numa reunião ele falou na minha frente, de Jorge Salgado, de Olavo e de Osório que o Vasco precisava deixar o passado para trás. Ora, um sujeito que não respeita e não entende o passado do Vasco? Como um cara desses quer ser presidente do Vasco? Minha dignidade e a de milhões de vascaínos que construíram o Vasco com muito suor não estão à venda. Nós vamos vencer, com gente como Jorge Salgado, José Carlos Osório, Otto de Carvalho e os cinco grupos que nos apoiam com verdades e não com bravatas". 

Fonte: Blog - Mauro Cezar Pereira