Veja os números da queda de rendimento do Vasco

Em 05/10/2016 08:11
 
JorginhoJorginho
Foto: Reprodução Internet

"Fizemos muitos bons jogos", "a equipe vinha muito bem fora de casa", "a equipe se portou muito bem, taticamente muito bem organizada". Em meio à confissão de que precisa "rever conceitos"para recolocar o Vasco no caminho certo após a perda da liderança, Jorginho fez elogios que não são sustentados pelo desempenho recente do time na Série B. Segundo colocado com 51 pontos, os números ajudam a mostrar que a primeira colocação por 28 rodadas nunca representou um desempenho acima da média e, principalmente, que é preciso abrir o olho nas nove rodadas que vão definir acesso e título. Sem vencer há mais de 100 dias fora de casa na competição, o Cruz-Maltino é somente o 12º no returno e tem saldo que evidencia o sofrimento mesmo nas vitórias.   

Apenas seis resultados foram construídos com mais de um gol de diferença e o saldo de 12 mostra o esforço para alcançar as 15 vitórias. O Vasco ainda tem seis pontos de vantagem para o Náutico, quinto colocado. A gordura na luta pelo acesso, entretanto, ainda vem muito do desempenho nas sete primeiras rodadas, quando marcou 19 de 21 pontos disputados. Desde então, com a perda da invencibilidade para o Atlético-GO, os vascaínos têm trajetória oscilante, com dependência evidente de São Januário e, principalmente, queda vertiginosa no segundo turno.   

Sem vencer fora de casa desde o longínquo 25 de junho, quando fez 2 a 1 no CRB, o time de Jorginho acumula quatro derrotas e quatro empates, sem contar o 1 a 1 com o lanterna Sampaio Corrêa no Espírito Santos, quando foi mandante. No total, são somente cinco triunfos fora de seus domínios, com 20 pontos e 44,44% de aproveitamento. CRB, Vila Nova, Atlético-GO e Londrina são melhores, deixando o clube fora do G-4 no quesito. As estatísticas são do site Futdados.com.

 Em seus domínios, o Vasco é o terceiro melhor, com 73,81% de aproveitamento, atrás de Avaí e Bahia. O problema é que o próximo compromisso como mandante será bem longe do Rio de Janeiro, sábado, às 18h30 (de Brasília), na Arena da Amazônia, em Manaus, e diante do Londrina, um dos visitantes mais ingratos. O time paranaense é ainda o segundo melhor do segundo turno, onde os vascaínos ocupam um decepcionante 12ª lugar.   

Nas últimas dez partidas, o Cruz-Maltino perdeu quatro vezes, empatou três e venceu apenas três, com saldo negativo de um. Há de se levar em conta ainda que o Sampaio Corrêa, 14º com três pontos a menos, ainda tem um jogo adiado com o Vila Nova por disputar. Dados estatísticos que rebatem a avaliação de que a equipe "vinha bem fora de casa" e levanta questionamento sobre os "muitos bons jogos".   

Líder por 28 rodadas e clube mais vencedor entre os 20 que disputam a Série B, o Vasco ainda é muito favorito para o acesso. O retrospecto recente, entretanto, deixa o sinal de alerta soando alto em São Januário. Principalmente se for levado em conta que sete compromissos nas últimas nove rodadas serão contra adversários vivos na briga por um lugar na Série A.