Veja tudo o que rolou na vitória do Vasco contra o Joinville em SJ

Em 17/09/2016 09:33
 

A vitória do Vasco por 2 a 0 contra o Joinville não teve somente o golaço marcado por Yago Pikachu e o primeiro de Júnior Dutra com a camisa do Gigante da Colina. A partida que deixou o Cruz-Maltino com 10 pontos na frente do quinto colocado mostrou lances inusitados de Marcelo Mattos e Rodrigo, além da ousadia do jovem lateral Alan. O placar ainda poderia ser maior: o auxiliar anulou gol de Julio Cesar, marcando impedimento inexistente. 

Confira alguns lances da partida: 

Auxiliar evita que Vasco marque no primeiro tempo 

Por volta dos 35 minutos da etapa inicial, Andrezinho viu que o lateral-esquerdo Julio Cesar estava com boa chance de receber a bola e abrir o placar para o Vasco. O camisa 7 deu um passe rasteiro para o companheiro, que balançou as redes, mas o gol não valeu. O auxiliar enxergou Julio Cesar em posição irregular e invalidou o tento marcado pelo lateral. Apesar de ser um lance difícil, o atleta vascaíno não estava impedido. 

Vacilo e recuperação de Marcelo Mattos 

Quando o segundo tempo já estava 2 a 0 para a equipe mandante, o volante Marcelo Mattos quase complicou a vida do clube carioca. Com 25 minutos, o jogador recebeu a bola, mas a deixou passar ao perceber a aproximação de Luan, só que o zagueiro também não tocou na redonda. Ela ficou para Bruno Ribeiro, que avançou e tocou para Claudinho. Mattos evitou que o atacante recebesse a bola, mas quase mandou contra o próprio gol. 

Alan ousado 

O garoto Alan tem apenas 18 anos, mas na noite desta sexta-feira mostrou habilidade e frieza ao entrar no lugar de Julio Cesar na segunda etapa. Aos 37 minutos, o jovem atleta mandou um foguete com a canhota após passe de primeira de Yago Pikachu, mas o goleiro fez boa defesa. Três minutos depois, Alan aplicou bonito lençol (ou chapéu, como preferir) no marcador e saiu jogando pelo lado esquerdo do campo de defesa.

Que isso, Rodrigo? 

Faltando cerca de cinco minutos para o fim da partida, o juiz marcou falta para a equipe de Santa Catarina. O atacante Jael (aquele, o "Cruel") foi para a cobrança, mas a bola ficou na barreira. Seria mais um lance normal, de jogo, se o zagueiro Rodrigo não tivesse se adiantado muito e o juiz mandasse seguir, apesar das reclamações dos jogadores do Joinville.