Vereador detalha tratativas entre Vasco e prefeitura para construção do CT

05/07/2018 às 20h44 - CLUBE

Batemos um papo exclusivo com o vereador Alexandre Isquierdo, que vem atuando em prol do CT do Vasco da Gama junto ao prefeito Crivella. "Como vascaíno, tenho o maior interesse em poder ajudar o nosso clube. Não faço isso meramente por uma questão política, mas por amor".

O vereador detalhou as tratativas entre o clube e a prefeitura: "O Campello nos procurou porque ele tem o interesse de construir o CT do Vasco. Estivemos com o prefeito há uns 45 dias e reativamos a proposta anterior e o Crivella se demonstrou muito interessado em ajudar".

Isquierdo: "Esse ato que levei foi uma carta de interesse do terreno com as especificidades necessárias para a construção. O prefeito se comprometeu a fazer todos os trâmites administrativos, isso vai gerar um processo interno na procuradoria, para que seja cedido o terreno".

Vereador Alexandre Isquierdo: "O prefeito despachou para a coordenadora de patrimônio, ela vai levantar a situação do terreno, trâmites burocráticos, então não dá para precisar tempo, o que posso garantir é que vou acompanhar de perto esse procedimento".

Vereador Alexandre Isquierdo: "O prefeito acatou o pedido, pelo prefeito, ele autoriza a concessão do terreno, e agora se faz o contrato de comodato, estabelece x anos, mas nada que venha a gerar custos para a prefeitura, essa é uma preocupação nossa".

Vereador Alexandre Isquierdo: "Paralelo, deve-se colocar nesse terreno o chamado 'bota-fora', o entulho de construções que serão demolidas na cidade serão destinadas para essa finalidade de aterrar. 80% da propriedade é campo. A maior parte da estrutura física".

Finalizando, o vereador falou sobre a possibilidade de melhorias no entorno de SJ: "Já tem uma discussão de início, que é melhorar questões de trânsito e ordem pública alívio entorno do Vasco. Algumas providências de CET Rio, limpeza urbana, mas nada de obras de custeio alto".

Vereador Alexandre Isquierdo: "Tinha um projeto anterior, que iria gerar desapropriação, mas tem um custo alto e que inviabiliza pelo momento que a cidade vive. Mas vamos conseguir melhorar o ordenamento de ambulantes, trânsito, entre outros".

Foto: internet campello
campello

Fonte: Twitter do Expresso 1898