Zé Ricardo aguarda reunião com diretoria e promete equipe forte para 2018

24/11/2017 às 14h06 - FUTEBOL
Foto: Felipe SchmidtZé Ricardo deu entrevista coletiva no Vasco
Zé Ricardo deu entrevista coletiva no Vasco

O Vasco ainda tem dois jogos para buscar a Libertadores de 2018, mas o técnico Zé Ricardo também trabalha com o planejamento do próximo ano. Em entrevista coletiva, ele afirmou que passou à diretoria as necessidades do elenco, mas que ainda haverá uma reunião com a cúpula para evoluir na questão.

- O clube já sabe as atuais necessidades. Já passei algumas informações, mas não tivemos oportunidade de sentar e conversar, em virtude da turbulência que aconteceu depois da eleição. Assim que terminar a competição, espero que a gente tenha uma conversa adiantada nesse sentido. O que posso garantir é que vamos ter uma equipe forte e competitiva – disse o treinador.

Zé teve conversas preliminares com o gerente de futebol, Anderson Barros. O que se sabe é que o Vasco vai buscar reforços em todos os setores – prioritariamente zagueiro, volante e atacantes. Nomes ainda são avaliados, mas nenhum foi buscado efetivamente.

- Tenho algumas peças, funções que a gente acredita que precisam ser melhoradas. E a partir dessas funções temos alguns nomes que vêm numa boa performance na primeira e na segunda divisões. Agora é sentar. Estou esperando o presidente, o Euriquinho e o Anderson para que a gente possa ir destrinchando.

Se o futuro começa a ser planejado, o presente também requer cuidados. O Vasco enfrenta o Cruzeiro no próximo domingo, em Belo Horizonte, ainda sonhando com a Libertadores. Para essa partida, Zé confirmou que terá novamente Madson e Anderson Martins.

- Eles se recuperaram e treinaram bem. Estão confirmados para o jogo.

Confira outros tópicos da coletiva:

Jean ou Evander no meio?

Treinamos os dois. O Evander vem crescendo de produção, e o Jean vem jogando de forma bem constante. Temos que estar preparados para algumas situações. O Cruzeiro vem fazendo algumas alterações nas escalações, e através disso que vamos decidir. Não definimos ainda qual vai ser a formação inicial.

Erros na saída de bola

Os atletas sentiram muito. Mas futebol é esporte coletivo. A gente cobra, quer o Vasco com a bola no chão, tentando sair, evitando chutões. Até que ponto não é culpa daquilo que a gente cobra deles? Aconteceu em três jogos seguidos, mas estamos muito conscientes do que queremos e podemos construir. Os jogadores viram o jogo do Lanús (contra o Grêmio) e vieram comentar comigo. Isso me deixou feliz: a mensagem veio deles para mim.

Aproveitamento da base

Conto muito com os atletas da base. Boa parte já está trabalhando conosco. Esperamos encontrar na próxima pré-temporada jogadores mais prontos e maturados. É uma tradição histórica do Vasco projetar esses atletas de forma bem consistente.

Fonte: Globoesporte.com