Zé Ricardo: "Hoje é muita satisfação estar no Vasco"

06/12/2017 às 20h15 - FUTEBOL

Em quase uma hora de conversa com O GLOBO, o técnico Zé Ricardo passou a limpo o ano em que trocou o Flamengo pelo Vasco, ano que começou com a eliminação traumática na Libertadores com o Rubro-negro para terminar com a volta ao torneio sul-americano após uma recuperação inesperada na equipe de São Januário. A entrevista completa vai ao ar nesta quinta-feira.

Para chegar direto à fase de grupos da Libertadores com o Vasco, será necessário torcer pelo Flamengo na final da Sul-Americna contra o Independiente, o que Zé Ricardo não esconde que fará a partir desta quarta-feira.

— Eu estou à vontade para falar sobre isso. Sempre que tiver um brasileiro disputando, estarei torcendo. Vejo o futebol de forma macro. Quanto mais brasileiros disputando competições internacionais, vou estar torcendo. Diretamente pode ser o outro a ganhar, mas indiretamente ganha todo mundo que vive o futebol. Se queremos ser protagonistas novamente no futebol mundial, começa assim. Se o Flamengo for campeão da Sul-Americana, vai ser fantástico para o Vasco. Teremos mais tempo para trabalhar de olho na Libertadores, um elenco que vai ser bem diferente em relação ao deste ano. Se o Flamengo não ganhar, vamos ter de correr mais com o planejamento, vamos começar antes uma temporada depois de outra em que ralamos para caramba. Não seria inteligente da minha parte pensar de outra forma por causa de uma rivalidade - admitiu Zé.

O treinador explicou com detalhes e sem meias palavras o que o motivou a aceitar o convite de Eurico Miranda depois de ser demitido na Gávea, quando recusou voltar ao cargo de auxiliar no Flamengo.

— Cada um tem a sua perspectiva. Eu entendia que seria um constrangimento com o novo treinador que chegasse no Flamengo eu ficar como auxiliar. E apesar de pouco tempo no profissional, a base que eu tinha me dava condição de experimentar alguma coisa fora do clube. Eu queria ter isso para mim, era um desafio meu. Desvincular meu nome do Flamengo era importante naquele momento. Foram muitos anos no clube. Talvez tirar o carimbo do Flamengo foi importante, a ideia era essa. Quando veio o convite do Vasco, além dos motivos profissionais, isso também aconteceria — explicou o treinador, que ficou 15 anos no clube e em quatro meses de Vasco caiu nas graça da torcida.

Zé Ricardo lembrou a recepção calorosa em São Januário e se mostrou surpreso.

— Hoje é muita satisfação estar no Vasco, o clube me abraçou de uma forma que eu não esperava, do pessoal que serve nosso café aos jogadores, isso facilitou, me deixou à vontade. Devo essa retribuição de trabalhar todos os dias, com afinco, porque realmente foi muito bom, quatro meses bem vividos, tensos e intensos, e valeu à pena. Chegar ao fim do ano falando isso é a realização de qualquer ser humano - comemorou o treinador.

Fonte: O Globo