Mercado

Caso não fique no Vasco, Morato deve ser negociado pelo RB Bragantino

Morato tem contrato com o clube paulista até dezembro de 2022.

Após uma temporada de altos e baixos em seu período de empréstimo no Vasco, Morato tem chances remotas de seguir por lá. Ainda com vínculo com o Red Bull Bragantino, o atacante 29 anos será devolvido ao clube pelo qual despontou no cenário nacional.

O Torcedores.com apurou que a diretoria vascaína não pretende investir dinheiro para adquirir os direitos econômicos de Morato. O acordo entre os clubes prevê a compra de 80% do passe por 1,5 milhão de euros (R$ 9,5 milhões, pela cotação atual).

Internamente há o consenso de que o valor pode ser revertido na montagem do elenco para a próxima temporada. Além disso, a diretoria entende que esse montante será importante para a manutenção da folha salarial do time.

No entanto, os números indicam outro cenário. Pelo Vasco, Morato foi titular em 31 dos 40 jogos que disputou nesta temporada. Além disso, marcou sete gols, fez três assistências e acumulou 2.429 minutos em campo.

Morato tem vínculo com o Red Bull Bragantino até dezembro de 2022. Depois da temporada 2020 ser marcada por lesões musculares, o jogador não tem perspectiva de ser reintegrado. Afinal, o técnico Maurício Barbieri conta com outras opções para sua posição.

Segundo apurou o Torcedores.com, Morato irá aguardar o fim da Série B do Campeonato Brasileiro para iniciar as tratativas do próximo ano. Recentemente, o estafe do atleta rejeitou ofertas de clubes do interior de São Paulo visando o Estadual de 2022.

Para o Red Bull Bragantino, o cenário perfeito seria a venda dos direitos econômicos do atleta. Na última semana, a diretoria do time de Bragança Paulista recebeu sondagens de equipes da Arábia Saudita. Mas as conversas ainda não foram convertidas em ofertas.

A carreira de Morato

Contratado em março pelo Vasco, o atacante desembarcou em São Januário a pedido de Marcelo Cabo. Posteriormente, o atacante resistiu as trocas de técnicos ao longo do ano e conseguiu se manter no time com Lisca e Fernando Diniz.

Revelado pelo Olé Brasil, ele passou por Ferroviária-SP, Mogi Mirim-SP, Boa Esporte-MG, Cascavel-PR, Ituano-SP, São Paulo, Sport Recife, Ituano e Red Bull Bragantino. No experior, defendeu o Gyeongnam, da Coréia do Sul, por duas temporadas. 

Fonte: Torcedores.com