Mercado

Diretoria estaria avaliando nome de Marcelo Teixeira para o lugar de Pássaro

Em busca de repor a saída de Alexandre Pássaro, o presidente do Vasco, Jorge Salgado vai estabelecendo contatos na procura de um novo executivo de futebol. E, depois de sondar Alexandre Mattos, o dirigente ainda não teve sucesso na busca por um nome para a função.

O Torcedores.com que Marcelo Teixeira, ex-diretor de futebol do Fluminense, é um dos nomes na lista de candidatos. Ele tem larga experiência com futebol de base tendo representado o Tricolor das Laranjeiras em negociações com equipes da Espanha, Inglaterra e Portugal.

Além disso, o dirigente foi responsável pela implementação da metodologia europeia nas categorias de base do Fluminense. Em oito anos, ajudou o clube a ganhar milhões nas idas de Wellington Nem, Gerson, Ayrton Lucas, Wendell, Kenedy e Marlon Santos para o futebol europeu.

Ainda segundo apurou a reportagem, Marcelo Teixeira se encaixa no perfil procurado pelo Vasco: experiente, com rodagem no futebol, com trabalho consolidado na base e de menor custo benefício ao antecessor. Afinal, a diretoria busca um profissional que também tenha experiência em valorizar jovens jogadores.

Recentemente, ele prestou consultoria para o Genk, da Bélgica, Legia Varsóvia, da Polônia e para o Istres, da França. Em todos os trabalhos, atuou na reformulação das categorias de base preparando as equipes de scouts. Posteriormente, teve o nome especulado em uma possível ida para o Benfica em 2019.

No começo do ano, Marcelo Teixeira foi procurado pelo Flamengo. Na época, teve o nome cotado para ser o gerente de futebol das categorias de base, cargo que era ocupado por Eduardo Freeland que foi para o Botafogo. No entanto, as partes não chegaram a um acordo.

Dirigente foi “braço direito” de Ferguson na América do Sul

Além da passagem bem-sucedida pela base do Fluminense, Marcelo Teixeira foi observador técnico do Manchester United de 2008 a 2011. Nesse ínterim, se tornou o homem de confiança de Sir. Alex Ferguson na América do Sul.

Nesse ínterim, o dirigente participou das idas de vários jogadores brasileiros para o clube inglês entre eles os gêmeos Rafael e Fábio, Anderson, Rodrigo Possebom e Andreas Pereira. Além disso, fez a ponte para a contratação do equatoriano Antonio Valencia.

Porém, Marcelo Teixeira também teve algumas indicações rejeitadas pelo técnico escocês. Em 2009, por exemplo, o scout viu o surgimento do craque James Rodríguez. Na época, o camisa 10 despontava no Banfield, da Argentina, com apenas 17 anos.

Ele se destacava pela visão de jogo, precisão nos passes e cruzamentos e nos chutes de média à longa distância. Apesar disso, Alex Ferguson descartou a contratação do colombiano devido ao físico considerado franzino para atuar na Premier League.

Após deixar o clube argentino, James passou pelo Porto, Monaco, Real Madrid, Bayern de Munique e Everton. Atualmente, é uma das estrelas do Al-Rayyan, do Catar. Além disso, defendeu a Colômbia nas Copas de 2014 e 2018.

Fonte: Torcedores.com