Gramado do Mané Garrincha foi 100% reformado para o clássico

31/01/2019 às 07h28 - FUTEBOL

Após uma imagem feita por um helicóptero da TV Globo viralizar e causar preocupação, o gramado do estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF), foi 100% reformado em apenas dois dias e os responsáveis garantem que o piso estará em plenas condições para receber o clássico carioca entre Vasco e Fluminense neste sábado (2) pela Taça Guanabara.

O vídeo acima, divulgado pela Ferj, demonstra como ficou a grama após a troca que foi iniciada na noite da última segunda-feira e terminou nesta terça (29).

O gramado do Mané Garrincha não era trocado desde o fim do ano passado e foi bastante castigado por conta de shows que aconteceram no local. O antigo estado fez com que a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) procurasse a administração do estádio em busca de explicações.

Porém, em contato com o UOL Esporte, o sócio-proprietário da empresa "Greenleaf", responsável pela troca do piso, já garantia plenas condições antes mesmo da reforma ser concluída.

"Garantimos que o gramado estará em ótimas condições", declarou Flávio Piquet, que na ocasião chegou a citar a troca que a empresa fez no Maracanã para as semifinais e finais do futebol na Rio-2016 em menos tempo que agora.

Vasco e Fluminense se enfrentarão no Mané Garrincha pelo Grupo B da Taça Guanabara após o Cruzmaltino aceitar uma proposta de venda de mando de campo da empresa organizadora do evento.

Estádio colecionou "micos" em 2018

Estádio que custou R$ 1,5 bilhão para a Copa do Mundo de 2014, o Mané Garrincha colecionou micos em 2018. No clássico entre Vasco e Flamengo pelo Campeonato Brasileiro, por exemplo, o estádio teve uma ambulância enguiçada após o atendimento ao volante vascaíno Bruno Silva, que havia desmaiado. Foi preciso que os jogadores dos dois times empurrassem o veículo para que ele "pegasse no tranco".

Este foi o maior dos problemas, mas não o único. De acordo com informações da ESPN, as cadeiras do estádio estavam sujas, enquanto um vazamento de esgoto resultou em mau cheiro no local. Um dos seguranças, inclusive, amarrou um lenço no rosto por conta do odor.

Já no fim de julho, foi a vez de Vasco e Corinthians se enfrentarem por lá. Antes da vitória dos paulistas por 4 a 1, os torcedores corintianos tiveram que retirar os ingressos em um contêiner mesmo com o estádio contando com bilheterias.

Já depois da partida, as entrevistas coletivas dos técnicos foram realizadas em um local improvisado por falta de pagamento ao responsável do sistema de som. O funcionário deixou o estádio após não receber o valor combinado.

Fonte: UOL Esporte