Especulações e Saídas clique aqui

Opinião: O apequenamento do Vasco nesta administração está petrificado

31/01/2006 às 16h48 - POLÍTICA

Como vem ocorrendo nos últimos anos, a CBF realizará na próxima quarta-feira (1/2/2006) uma reunião para definir os parâmetros para o futuro da nossa principal competição nacional de 2007: Regulamento, ascenso e descenso e, desta forma, o número de participantes na primeira e segunda divisões. Não deixa de ser um alento, após tantos anos de desordem, a CBF trilhar o caminho do planejamento e da organização, dando ao nosso Campeonato Nacional ares de um certame civilizado e acabando com as antigas viradas de mesa que permitiram tantas cenas de comédia pastelão com artistas encartolados e sem o mínimo gabarito.

Desde que o MUV decidiu participar das decisões políticas em nosso Clube, a cada dia alargamos mais os contatos nas rodas esportivas e assim não seria diferente com a CBF. Desde o nosso último contato, quando conhecemos o projeto para a administração do Campeonato Nacional, ficamos com a impressão de que agora seriam postos em prática os procedimentos normais de países onde o futebol passou a ser gerido com responsabilidade para com o público, os atletas, os clubes e o Estado, visando assim ampliar a sua dimensão. Naturalmente no Brasil o futebol tem ainda uma dimensão muito maior visto não só pelo lado do nosso território \"continental\", como pelo fator mais importante, da nossa cultura do futebol \"a paixão nacional\", traduzido pela enorme quantidade de clubes espalhados pelo país de norte a sul.

Se hoje em outros países a FIFA recomenda para os campeonatos nacionais um máximo de 18 clubes, o mesmo parâmetro por aqui seria demasiado rigoroso, apesar de que sempre permitiria uma maior qualificação da Primeira e Segunda divisões, tornando-as ainda mais competitivas, atraindo mais público e mais patrocinadores nacionais e regionais, forçando o seu crescimento e uma segmentação do negócio futebol, que hoje gera milhares de empregos diretos e indiretos.

Quando hoje (28/01) li a notícia de que alguns Clubes, entre eles o nosso Vasco, se preparam para na próxima reunião pregar a defesa de um retorno ao Campeonato com 22 Clubes na primeira divisão e o rebaixamento de apenas 2, tive a confirmação de que o apequenamento do nosso Clube nesta administração agora estava petrificado. Só quem é pequeno pode ter medo de disputar um campeonato com a visão do rebaixamento e não do título. Parece que o atual Presidente já escolheu o seu lugar no campeonato, entre o 12º e o 20º, assim não sendo rebaixado.

Quero aqui dar o meu entendimento de que com menos 2 Clubes no Campeonato, haverá naturalmente menos 4 rodadas, entre 2 a 4 semanas, mais tempo para aprimoramento das equipes e conseqüente melhoria da qualidade do produto final - melhor jogo. Com menos superexposição dos times, poderemos atrair mais público por jogo em razão de agora não termos mais jogos \"todos os dias\". Também teremos tempo para uma melhor preparação para nossa participação em torneios sul-americanos e consequentemente melhores resultados, com maior valorização do nosso Clube. Com menos 4 rodadas poderemos abrir entre o primeiro e o segundo turno, algumas semanas para uma nova pré-temporada, criando a expectativa de recuperação para algumas equipes e assim reiniciar o segundo turno com novas expectativas para todos os torcedores.
Um fator muitíssimo importante para quem quer ser grande é que teremos a possibilidade levar o Vasco novamente a participar dos torneios internacionais que se realizam no verão europeu, e consequentemente ter maior visibilidade e valorização com maior arrecadação de recursos, melhorando as nossas péssimas condições administrativo-financeiras, que como acabamos de ver logo no início da temporada, levaram ao abandono do plantel os atletas Vergara e Fernandinho, e foram a causa no caso da reclamação trabalhista do nosso melhor atleta Alex Dias, todos por falta de pagamento de salários e direitos de imagem.

O MUV reafirma que quer trabalhar para o engrandecimento do Vasco e assim queremos dizer que não tememos o rebaixamento e queremos uma boa competição.

Que venha o Brasileiro de 2007 com 20 Clubes, pois estaremos lá para sermos campeões. O primeiro e único penta-campeão Brasileiro.

Por um Vasco Grande!
Ao Vasco Tudo!
José Henrique Coelho

Fonte: Assessoria de Imprensa do MUV