Os erros que o Vasco não pode repetir em 2020

01/01/2020 às 08h13 - FUTEBOL

O Vasco passa por um processo de reestruturação, isso leva tempo e depende de boas pessoas dedicadas ao projeto. Entre mortos e feridos fica difícil saber quem realmente se salva. Mas a esperança e o amor do vascaíno(a) tem falado mais alto e mal ou bem aparentemente o clube caminha para uma direção de luz!

O primeiro erro que todo ano acontece, até este momento já está sendo consertado. O famoso mês de Dezembro, que agita o mercado da bola após o término dos campeonatos acaba hoje e o Vasco fez apenas uma contratação. Em 2018 por exemplo, foram quase 10, onde apenas uma vingou. Contratações sempre são esperadas e são muito importantes, mas principalmente para um time em reconstrução, elas tem que ser muito estudadas e certeiras. A margem de erro para equipes nesse cenário costuma ser mínima, então o Vasco já acerta em ter mandado uma boa barca embora e ter trazido apenas um nome até agora, falamos do atacante argentino Germán Cano, de 31 anos e com boa média de gols nas últimas duas temporadas.

Logo no começo de todos os anos se iniciam os famosos campeonatos estaduais. O charmoso Campeonato Carioca vem aí e o Vasco precisa usar mais essa competição com clínica para introduzir jogadores da base no elenco principal. Tudo está atrelado, o Vasco não tem condições de contratar muitos jogadores, logo, precisa beber da sua própria fonte. Mas não adianta subir os meninos na fogueira, quando estiver precisando de resultados no Campeonato Brasileiro. Óbvio que ganhar o estadual tem sua importância, mas testar os meninos é tão importante quanto.

Agora de nada vale contratar os jogadores certos, subir os meninos da base no momento certo e errar no principal, na hora de cumprir com as suas responsabilidades. O maior erro do Vasco hoje é sem dúvida o não cumprimento dos seus vencimentos em dia com todos os seus funcionários, desde o artilheiro do time até o roupeiro ou a moça da cozinha. O Vasco não pode atrasar salários, não importa o que aconteça, tem pagar todo mundo em dia! Isso melhora qualquer ambiente de trabalho e valoriza a marca vascaína.

Por fim, um problema/erro crônico, que virá a tona em 2020 (ano de eleição presidencial no clube). A política do Vasco é obscura, mais complexa do que o regulamento do Cariocão e isso só atrapalha o próprio Vasco. No fim das contas não existem certos e errados, mas deveriam existir os que amam o Vasco de verdade. Brigar pelo poder, viver criticando e somente apontando os erros do outro não ajudam em nada. O errado tem que pagar, mas na hora certa e a cobrança deve ser feita por quem tem direito e não tem interesses secundários.

Se o Vasco conseguir equilibrar ou exterminar esses erros, com certeza em pouco tempo estará de volta ao lugar que merece, o vascaíno(a) já mostrou que pode e o quanto o Vasco é gigante!

Fonte: Torcedores.com