Vasco encara briga direta para fugir da zona de rebaixamento

17/11/2018 às 08h13 - FUTEBOL

São Paulo - Separados por apenas um ponto na tabela, Vasco e Corinthians se enfrentam neste sábado, às 19h, no Itaquerão, numa briga direta para afastar o fantasma da degola no Brasileiro, faltando quatro rodadas para o fim do campeonato. Sem poder contar com Maxi López, o time cruzmaltino soma 39 pontos, em 14º lugar, um a menos do que a equipe paulista, que aparece uma posição acima na tabela. A Chapecoense, primeira equipe no Z-4, tem 37 pontos.

Maxi López, em tratamento intensivo de um corte profundo no pé direito, ficou fora da viagem para São Paulo. Antes do treino, o técnico Alberto Valentim havia dito que as passagens de todos os jogadores estavam compradas, mas que a definição seria tomada na atividade. Maxi calçou as chuteiras, mas sentiu incômodo ao chutar e a decisão foi prepará-lo para o jogo contra o São Paulo, quinta-feira.

Segundo o site Infobola, do matemático Tristão Garcia, o risco de o Vasco cair é de 24% e o do Corinthians, de 7%. Mas Alberto Valentim não quer que o grupo fique pensando em notícias desse tipo.

"Eu pedi aos jogadores que não fiquem vendo certas coisas. Procurem evitar ao máximo. A gente precisa se preocupar somente em se recuperar muito fisicamente. Nada vai poder nos atrapalhar em relação a números, a pensar quantos pontos precisamos para definitivamente sair dessa classificação que ainda nos incomoda", afirmou o comandante.

Valentim também alertou para a necessidade de o time cruzmaltino manter o foco até o fim. No último jogo, no empate em 1 a 1 com o Atlético-PR, em São Januário, o Vasco sofreu um gol aos 49 minutos do segundo tempo.

"Atenção redobrada. Até o árbitro apitar, não só no fim. Temos que estar muito atentos. O gol do Atlético foi um pouco de azar, um pouco daquilo que a gente não gosta, que é fazer com que o adversário fique muito na nossa área", completou o treinador.

Valentim também destacou aspectos importantes para o time nesta reta final do Brasileiro: "Lucidez, equilíbrio, unir dois fatores importantíssimos. A camisa do Vasco pede isso: qualidade no nosso jogo e quantidade. Você vai colocar tudo no pacote, que é muita raça, não perder dividida".

PROTESTO NO ADVERSÁRIO

O Corinthians vive momento de pressão total. Ontem à tarde, torcidas organizadas se manifestaram em frente ao CT Joaquim Grava. Com faixas e gritos de ordem, fizeram cobranças ao presidente Andrés Sanchez.

O goleiro Cássio afirmou que a atual situação do time paulista, perto da zona de rebaixamento no Brasileiro, não o assusta. "Não tenho medo de cair", afirmou.

Para o goleiro, vencer o Vasco, um concorrente direto, dará um alívio para o Corinthians: "Acredito que com 46 pontos a gente tire qualquer chance de rebaixamento, uma grande vitória amanhã (hoje) deixa bem encaminhado. Às vezes até 45 ou 44 já livram".

Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br Valentim
Valentim

Fonte: O Dia

Mercado

Não Confirmado

Você aprova a saída de Yago Pikachu?

Especulações Mercado