'Não podemos ter medo de ser feliz e de jogar', diz Ramon

24/10/2018 às 09h17 - FUTEBOL

Com os salários quitados, o Vasco terá pela frente um desafio difícil na luta para fugir do rebaixamento: o Internacional, terceiro colocado no Campeonato Brasileiro, sexta-feira, às 21h30, em São Januário. Vindo de derrota por 2 a 1 para o penúltimo colocado Sport, na Ilha do Retiro, o cruzmaltino é o 14º colocado na tabela, com 34 pontos, três a mais do que o Ceará, o primeiro time na zona da degola.

"A gente lê, sim, claro (sobre eleição), mas isso não pode nos atrapalhar. Não sei se vocês sabem, mas hoje (ontem) nos pagaram direitos de imagem de agosto e setembro e salários. O presidente está fazendo de tudo, como já falei aqui", afirmou o lateral Ramon, em coletiva, referindo-se ao fato de a Justiça ter voltado a anular a eleição presidencial do Vasco realizada no fim do ano passado. Com isso, um novo pleito está marcado para 8 de dezembro.

Em relação aos pagamentos, restam apenas alguns casos de atletas que ainda não receberam os direitos de imagem. "Todo mundo entende a dificuldade, mas o salário é uma obrigação. Tranquiliza, sim, por termos as contas em dia", completou Ramon.

O lateral ainda projetou o duelo com o Internacional, faltando oito rodadas para o fim do campeonato: "Contamos com a força que São Januário tem. Vai ser um jogo muito importante. Precisamos vencer para nos afastar (do Z-4). Temos ter muita atitude. Não podemos ter medo de ser feliz e de jogar".

Ele elogiou a qualidade dos rivais de sexta-feira: "O Leandro Damião é um jogador de muita força e que tem uma bola aérea muito boa. O Inter possui uma equipe de transição muito rápida. Já joguei com o Edenílson e precisamos ter atenção com ele, pois vem muito bem no campeonato. É aquele tipo de segundo volante que vai de área a área".

Foto: Flickr Ramon
Ramon

Fonte: O Dia