Absurdo: Torcidas de Vasco e Flamengo marcam novo confronto pela rede

19/11/2007 às 12h12 - TORCIDA

A briga entre os torcedores de Vasco e Flamengo, que deixou em coma Germano Soares de Souza, de 44 anos, na noite de sexta-feira, parece estar longe de acabar. Enquanto a polícia investiga a suspeita de que os envolvidos tenham marcado a briga pela internet, agora, a revanche já tem hora e data para acontecer, segundo página do site relacionamentos Orkut: quarta-feira, no Maracanãzinho, quando os times de basquete de Vasco e Flamengo voltam a se enfrentar.

Para tentar conter a fúria dos torcedores brigões, o Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe) da PM vai dobrar seu efetivo. De acordo com o comandante do Gepe, major Marcelo Pessoa, 190 homens, além do destacamento do 6º BPM (Tijuca) cuidarão do policiamento no estádio.

Desde o episódio de sexta-feira, torcedores espalhavam provocações pela web, com extensas discussões sobre o confronto entre as duas facções, quando se dirigiam para Niterói, onde Vasco e Flamengo se enfrentariam pelo Estadual de Basquete.

Os 52 integrantes da Torcida Organizada Força Jovem do Vasco da Gama detidos na noite de sexta-feira após a briga no Centro do Rio foram liberados, segundo a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente. Oito deles são menores e um tem passagem pela polícia. Os torcedores foram presos por policiais militares quando agrediam Germano, que vestia uma camisa do Flamengo. Também foram ouvidos outros dois torcedores do Flamengo que se apresentaram.

Todos prestaram depoimento, foram fotografados e depois liberados. Segundo a polícia, sem o depoimento de testemunhas, ainda não foi possível indiciar os maiores de idade envolvidos na briga. Isso porque é preciso detalhar os atos praticados por cada um deles. Os policiais encontraram junto da torcida do Vasco um uniforme da Mancha Verde, torcida organizada do Palmeiras, que já foi banida dos estádios de futebol várias vezes pela Justiça paulista.

O rubro-negro Germano tem três anotações criminais: agressão, ameaça e tentativa de homicídio, a mais grave. Em novembro de 2005 foi preso, acusado de participar da morte do torcedor do Botafogo Rafik Tavares Cântio, assassinado a golpes de foice, em briga de facções. O caso foi arquivado. O Vasco venceu o Flamengo e também houve confusão na quadra.

- A Polícia Militar não apresentou ninguém preso em flagrante. Em princípio, nós não temos como imputar diretamente a autoria essas lesões que foram ocasionadas diretamente para uma pessoa. Como um grupo era de 60 pessoas, nós temos que apurar com mais calma. Vamos avaliar - disse o delegado Carlos César Santos.
Estado da vítima é gravíssimo

A vítima sofreu traumatismo craniano e foi operada no Hospital Souza Aguiar na manhã de sábado. Germano da Silva está internado no Centro de Tratamento Intensivo em coma induzido e seu estado é gravíssimo. Ele está respirando com a ajuda de aparelhos. Ele passou a noite sedado. O objetivo da cirurgia foi retirar coágulos do cérebro do torcedor. Segundo médicos da unidade, ele deverá ser submetido a mais uma cirurgia.

Segundo uma testemunha entrevistada pelo RJTV, que não foi identificada, Germano foi agredido por uma multidão:

- Eram mais ou menos cem pessoas. Eles agrediram sem dó nem piedade. Foi horrível.

Outras testemunhas ouvidas pelo telejornal contaram que o homem levou chutes, socos e pontapés até cair.

Em entrevista ao site G1, o pai de Germano disse que já previa que o filho se envolvesse em uma briga desse tipo:

- A gente já esperava que mais cedo ou mais tarde isso fosse acontecer. A gente avisava, aconselhava, mas não adianta - contou o pai da vítima, que tem o mesmo nome do filho. - Ele já estava marcado, já foi chefe de torcida, foi pego sozinho. Estava andando mais atrás do que os colegas. Me contaram que quando encontraram ele estava nu, tinham tirado toda a roupa dele - acrescentou Germano, que ouviu a versão de colegas do filho.

Ainda segundo o G1, a vítima fazia parte da torcida organizada há quase 30 anos.

- Ele era fanático pelo Flamengo e entrou para a torcida com 15 anos. Era um menino ótimo, mas depois que começou a andar com essa turma de vagabundos, era só briga. Ele já levou até facada na cabeça no Maracanã.

Germano já teria sido proibido de freqüentar estádios de futebol por já ter se envolvido em outras brigas. Ele mora no Flamengo, tem dois filhos e um neto.

Presos em flagrante

Advogado dos baderneiros conversa com eles pela janela do ônibus. Foto de Fernando QuevedoOs integrantes da Torcida Jovem do Vasco da Gama foram detidos por policiais do 13º BPM (Praça Tiradentes) quando agrediam Germano, na esquina das avenidas Almirante Barroso e Presidente Antônio Carlos.

A confusão começou no início da noite, na Praça Quinze, onde integrantes da torcida vascaína se encontraram com rivais da Torcida Jovem do Flamengo. Os dois grupos seguiam para um jogo de basquete entre os clubes, que foi realizado no Estádio Caio Martins, em Niterói. Houve briga entre os torcedores, que, segundo testemunhas, seriam mais de 500, o que provocou pânico em pedestres, motoristas e comerciantes. A briga se estendeu por outras áreas do Centro e a PM foi chamada.

Você viu a confusão? Mande seu relato e fotos para o Eu-repórter, a seção de jornalismo do GLOBO ONLINE

Os vândalos quebraram carros e lojas pelas ruas do Centro. Eles foram perseguidos pelos policiais, que conseguiram prender os 52 vascaínos quando eles agrediam com paus e pedras o homem com a camisa do Flamengo. Para levar os torcedores para a 6ª DP (Cidade Nova), foi necessário conseguir um ônibus. Como havia menores envolvidos, foram conduzidos para a DPCA.

Fonte: CBN, Extra, RJTV e O Globo