Adversário na Sul-Americana, Oriente Petrolero aposta na chegada de mexicano

29/12/2019 às 08h03 - CLUBE
Foto: Facebbok do Oriente Petrolero/ReproduçãoRobin Canido jogando pelo Oriente Petrolero

Após a última rodada do Campeonato Boliviano, que foi realizada na tarde deste sábado, o Vasco conheceu seu adversário na estreia da Sul-Americana 2020. O Oriente Petrolero terminou em oitavo lugar e vai enfrentar a equipe brasileira nos próximos dias 5 (Rio) e 19 (Bolívia) de fevereiro.

Quatro vezes campeão nacional e com 18 participações na Libertadores da América, o clube não teve uma temporada boa e busca se reestruturar para não repetir os mesmos erros de 2019. Para isso, o presidente e ídolo Ronald Raldes vem fazendo uma série de contratações. Foram 11 até agora.

A principal é a do atacante mexicano Marco Bueno, de 25 anos. Ele foi campeão mundial sub-17, em 2011, e chega como principal aposta do clube para melhores resultados.

- O mexicano Bueno é tido como a grande figura da equipe para 2020. Não apenas por sua carreira nas seleções de base de seu país, mas também por sua juventude e pelas características de goleador que o levaram à Europa. As esperanças de triunfo são depositadas nele, já que é a contratação mais relevante após a saída do argentino Lucas Mugni. O técnico Sánchez permanece no comando. Ele gosta de equipes com muita intensidade e jogando nas verticais - disse o jornalista Henry Paúl Ugarte, do Portal Sport Bolívia.

Um ponto muito importante para o Vasco é a falta da temida altitude da Bolívia. O Oriente joga em Santa Cruz de la Sierra, que está a 416 metros do nível do mar, ou seja, praticamente nada. O Always Ready, que poderia cair no duelo contra o Cruz-maltino, joga em La Paz, a 3.000 metros.

Estádio para 35 mil pessoas

O Oriente Petrolero mandará seu jogo no Estádio Ramón Tahuichi Aguilera, que foi Inaugurado em 1939 e tem capacidade para 35 mil torcedores. Localizado na cidade de Santa Cruz de la Sierra, ele também é utilizado pelo Blooming e pelo Destroyers. O estádio foi uma das sedes da Copa América 1997. É o segundo maior estádio da Bolívia, atrás apenas do Estádio Hernando Siles.

Vasco treinou no Ramón Tahuichi Aguilera, em 2018, antes da partida contra o Jorge Wilstermann, pela mesma Sul-Americana. Yago Pikachu, Ricardo Graça e Henrique estavam naquele elenco.

O Vasco possui um retrospecto muito favorável diante de equipes bolivianas. São 12 partidas, com sete vitórias, dois empates e apenas três derrotas. Em 2011, o clube enfrentou o Aurora na Sul-Americana e aplicou uma goleada histórica de 8 a 3, em São Januário. A vitória é a maior Vasco em competições internacionais.

Fonte: GloboEsporte.com