Agora vai? Campello é terceiro presidente a tentar CT do Vasco

31/05/2019 às 08h13 - FUTEBOL

Na terceira tentativa, talvez o Vasco consiga finalnente construir o próprio centro de treinamento. A assinatura na Prefeitura do Rio reacendeu as esperanças de que o clube possa tirar o projeto do papel e dê um salto de qualidade em sua infraestrutura. Nos últimos anos, o mesmo sentimento aflorou, mas terminou em frustração.

A primeira investida foi em 2005, quando lançou a pedra fundamental da construção de um centro de treinos para a categoria de base em Duque de Caxias. O terreno era tão grande que o Vasco, na época, anunciou que o espaço, quando pronto, teria oito campos. Catorze anos depois, o que há é apenas um, sem nenhuma outra infraestrutura, que é usado eventualmente para treinos da base. Parte dele, a melhor, foi devolvido à prefeitura para a construção do Hospital Moacyr do Carmo. Outra é composta por manguezais.

A segunda foi em 2013, quando o prefeito Eduardo Paes repassou ao Vasco um terreno em Vargem Grande, numa iniciativa de ajudar os clubes cariocas a terem seus CT’s. O clube não fez uso do espaço, alegando solo ruim, e o município pegou a área de volta. Antes de acertar a cessão do terreno em Jacarepaguá, o clube cogitou novamente o local.

Ao menos na teoria, a chance é maior agora: a área é mais bem localizada e não há problemas com a qualidade do terreno. Faltam recursos, assim como falltavam antes. A questão é ver como a atual gestão resolverá o problema. As outras não conseguiram.

Fonte: Agência O Globo