Alberto Valentim ignora favoritismo do Vasco e diz que jogo será difícil

05/02/2019 às 20h40 - FUTEBOL

Com 100% de aproveitamento na temporada, o Vasco faz sua estreia na Copa do Brasil diante do Juazeirense, na noite desta quarta-feira, como grande favorito para passar de fase, mas, não quer fazer com que isso atrapalhe o time. Após o treino desta terça-feira, em Petrolina, na Bahia, Alberto Valentim disse que os jogadores precisam saber muito bem que trata-se de jogo único e não podem perder a atenção durante os 90 minutos.

- Vai ser um jogo muito difícil, e temos que entender muito bem o regulamento da Copa do Brasil. É jogo único, onde a equipe do Juazeirense vai tentar fazer seu resultado e temos que estar muito atentos. Tem a questão do campo, que não te da a condição de fazer um bom jogo técnico, mas temos que entender como funciona a Copa do Brasil e sair classificados.

Pelo regulamento, o mandante, que é mais bem colocado no ranking da CBF, tem o direito do empate. Por isso, o técnico disse que o Vasco não vai sair a qualquer custo para buscar logo o resultado.

- A proposta é de um jogo muito equilibrado. Vamos fazer a defesa com muita força e com a bola procurar agredir no terço final do campo.

Confira outros tópicos da coletiva:

Bruno César e Máxi como titulares

Estão todos convocados, mas não costumo passar os 11 que vão começar, mas é o mesmo elenco que foi jogar contra o Fluminense em Brasília.

Vasco ainda sem as condições ideias

Mais uma vez vamos procurar ficar muito atentos na parte física sem perder a qualidade. Vários vão estar repetindo o jogo contra o Fluminense, pois a gente precisa muito dessa classificação. Queremos chegar lá na frente e sermos campeões da Copa do Brasil e para isso precisamos passar dessa primeira fase.

Meta para time estar 100%

Tem alguns jogadores chegando agora e outros que fizeram a pré-temporada mais longa. Não dá para precisar uma data, mas lá na frente estaremos muito bem fisicamente e tecnicamente.

Recepção da torcida em Petrolina

Tinham falado para gente, mas foi até mais do que a gente imaginava. Esse calor do torcedor vascaíno que fica tão longe do Rio de Janeiro e com essa oportunidade de ver os jogadores. Temos que levar essa força do torcedor para amanhã. Lógico que não é aqui que estamos acostumados a jogar, mas jogaremos perto dos torcedores.

Fonte: GloboEsporte.com