Aldir Blanc: Eurico podia comprar uma focinheira e pastar longe do Vasco

05/02/2006 às 18h52 - IMPRENSA



Mas quero dirigir-me com especial apreço aos soldadinhos chumbados do Complexo de Januário (não tem santo lá): que bode, do goleiro ao goleador quarentão. Ô Eu-Rico! Tenta o haraquilhau - suicídio com a espinha do peixe. Deixa o Vasco errar com pelo menos honra. Volta pra caixa registradora do stablicimento, ó pá.

O Vasco é parque temático pras vitórias memoráveis dos outros: o tri do Fla, os cinco do Fogo, a primeira vitória bacana dos Diabos (Jorginho, você pode ser cristão sem ser babaca). O Vasco só dá vexame. Sai fora, Eu-Rico!

Vossa Toicinho já baixou várias vezes a Lei da Mordaça. Então, aproveita e compra uma focinheira pra uso pessoal. Vai pastar em outro gramado, Maquiavel ao Zé do Pipo! Abandona o tráfico no Complexo de Januário, Von Clausewitz a Gomes Sá!

Além de vascaíno, Aldir Blanc é compositor, poeta e escritor. Assina uma coluna aos domingos no Caderno B, do Jornal do Brasil.

Fonte: Coluna de Aldir Blanc - Jornal do Brasil