Alexandre Campello fala sobre possibilidade de renovar com Pikachu

05/04/2018 às 08h14 - FUTEBOL

Do time de Zé Ricardo considerado ideal, apenas dois jogadores possuem contrato para terminar ainda em 2018. Um deles é Erazo, emprestado até dezembro pelo Atlético-MG. O outro é Yago Pikachu, lateral-direito, meia e artilheiro do Vasco na temporada. Ciente do bom momento do jogador, a diretoria de São Januário já sinaliza com o interesse na extensão do contrato.

Questionado na última segunda-feira, Alexandre Campello afirmou que a diretoria ainda não iniciou conversas para manter um de seus principais destaques.

— Acreditamos que ainda não é o momento de tratarmos de renovação, até por estarmos no meio de uma decisão de campeonato — destacou o presidente: — Mas de fato é algo que interessa.

O bom começo de temporada traz com ele valorização. Ao chegar ao Vasco, em 2016, valia R$ 3,6 milhões, de acordo com estimativa do site especializado Transfermarkt. Atualmente, titular indiscutível e mostrando o mesmo faro de gols dos tempos do Paysandu, é cotado em R$ 5 milhões.

Com menos grife, viu promessas da base e o goleiro Martín Silva receberam aumento salarial antes. De acordo com o advogado de Pikachu, Daniel Rodrigues, é desejo do jogador resolver essa questão, mas sem pressa para não atrapalhar:

— Ele está muito bem no Vasco e quer resolver essa situação, mas entende que o momento não para falar disso. O foco dele está todo nas partidas decisivas.

Contratos longos

Tirando Yago Pikachu, a diretoria do Vasco está em situação tranquila quanto aos contratos de seus principais jogadores. O goleiro Martín Silva renovou recentemente até 2020. Aos 35 anos, caminha para encerrar sua carreira em São Januário. Riascos, xodó da torcida, assinou, nesta segunda passagem pelo Vasco, contrato até janeiro de 2021.

Os dois principais ativos do clube, as revelações Evander e Paulinho, também tiveram reajustes contratuais recentemente, como forma de o Vasco se precaver em caso de uma proposta vinda do exterior.

Entre os jogadores que regularmente estão em campo no Vasco, Andrés Ríos é quem tem a situação mais indefinida. O atacante argentino possui vínculo com o clube carioca somente até dia 30 de junho.

Até agora, o jogador não foi procurado pela diretoria para negociar uma possível permanência. Seu desempenho nos próximos dois meses deverão ser fundamentais para que o clube tente mantê-lo.

Fonte: Agência O Globo

Enquete

Qual a culpa dos problemas políticos do Vasco na campanha do clube no Brasileiro?

Deixe seu comentario