Análise tática de Botafogo 1 x 1 Vasco

24/02/2019 às 18h00 - FUTEBOL

Botafogo e Vasco se enfrentaram neste sábado (23), pela primeira rodada da Taça Rio. Apesar do bom momento de ambos, não se esperava muito dessa partida. Zé Ricardo ainda preferiu poupar quatro atletas devido ao desgaste e Valentim não contaria com Galhardo e Marrony, peças interessantes no cenário ofensivo cruzmaltino.

Mas bastou a bola rolar para passar a ver a partida com outros olhos. Longe de ser uma partida de um nível tático europeu, ou até mesmo de um nível técnico selecionável, mas a verdade é que ambas as equipes entraram em campo hoje com o compromisso de honrar os torcedores presentes. A partida teve boa intensidade, equipes procurando o controle, insatisfeitas com os erros e buscando a vitória.

O Vasco começou melhor, equipe que entra nas partidas com estratégia bem traçada e assimilada pelos jogadores. Nesta noite, o Gigante da Colina manteve seu bloco variando entre médio e médio-alto, buscando fechar as linhas de passe quando não tem a bola. Quando a tem em seus domínios, deixa a cargo de Lucas Mineiro e Bruno César a tarefa de controlar e pensar, Cáceres foi responsável por fazer as ultrapassagens e os pontas variavam entre internos e externos, na tentativa de gerar superioridades, seja pelo meio ou pelos flancos.


 

Na fase defensiva o Botafogo buscava marcar a saída de bola Cruz-Maltina com cerca de 6 jogadores, porém o Vasco conseguia se libertar bem da pressão e teve em Lucas Mineiro um maestro e organizar a saída e ganhar metros e avançar em campo rival. O Botafogo almejava marcar em um 4-1-4-1 ou em 4-4-2 quando Léo Valencia se somava a Erik na frente. O lado esquerdo assim como na fase ofensiva foi o principal problema na equipe, Gilson e Luiz Fernando eram facilmente superados por Rossi e Raul Cáceres, que fez um grande primeiro tempo, dando bastante profundidade e realizando bons cruzamentos, inclusive um deles foi a assistência para o gol de Pikachu. Ao Botafogo também faltou intensidade e se mostrou uma equipe espaçada em campo. Na fase defensivaapesar das falhas, foram onde apareceram os principais destaques alvinegros no jogo, os Zagueiros Marcelo e Gabriel e o goleiro Gatito Fernandez.

No 2° tempo o jogo virou e tivemos um Botafogo mais objetivo, com uma saída mais qualificada após a entrada de Bochecha e com um Marcinho e Rickson sendo mais participativos. Na fase ofensiva o Botafogo mantinha a estrutura, entretanto teve mais um jogador (Bochecha) participando da saída. Os laterais e pontas alternavam bastante de posição na direita com Luiz Fernando e Marcinho revezavam em quem dava a profundidade e quem dava a amplitude. Rickson jogando mais por dentro e caindo pelo lado direito buscou atacar bastante o espaço quando Erik saia da área e atraia a marcação adversária. Léo Valencia realizou o mesmo trabalho que Ricksonsó que pelo lado esquerdo. Após a entrada de Ferrareis, Gilson atuou mais por dentro. ComFerrareis ora dando amplitude, ora atacando o espaço. Erik foi determinante para as infiltrações dos atletas alvinegros, ele conseguia chamar a atenção dos jogadores Cruz-Maltinose Ferrareis e Léo Valencia adentraram a área por vezes com liberdade.
 

Na segunda etapa o Vasco não abdicava de jogar e chegava bem, apesar de falhar na conclusão final da jogada. O volume ofensivo talvez tenha sido o maior da equipe na temporada até agora, mas não converteu isso em gol.

O Botafogo mantinha sua estrutura defensiva inicial, contudo o lado que o Vasco explorava e chegava com mais perigo era o direito, buscando Ribamar ou Lucas Santos que entraram para aumentar a intensidade do ataque vascaíno. Ribamar tinha como objetivo principal dar a profundidade, mas também como supracitado caía pela direita. Lucas Santos com sua velocidade obteve algumas vitórias individuais em cima de Marcinho e pode oferecer certo perigo a defesa alvinegra.

Apesar do ritmo alto e da insatisfação dos treinadores, a partida acabou num movimentadíssimo empate. Uma pena que o acaso não tenha beneficiado nenhum dos times e calado qualquer grito de vitória.

@Guizaomb19 e @analisevasco

Fonte: MWFUTEBOL