Especulações e Saídas clique aqui

Análise tática de Vasco 1 a 0 Cruzeiro

04/12/2019 às 13h27 - FUTEBOL

Uma belíssima festa no estádio de São Januário marcou nesta segunda-feira (02) a vitória do Vasco diante de um desesperado Cruzeiro. Nem o efeito da mudança de comando surtiu para uma atuação melhor da equipe Celeste. O treinador Adilson Baptista viu sua equipe ter volume, porém, pecava na tomada de decisão, aliada ao momento atual do clube, foi uma mistura perigosa e que resultou na derrota por 1×0. Já a equipe de Vanderlei Luxemburgo apresentou, novamente, um futebol competitivo e mostrando aplicação principalmente no momento sem bola.

O Vasco desde o início demonstrava já está mais atento e bem organizado que seu adversário. Mesmo com os desfalques de Marcos Júnior e Raúl conseguiu ter equilíbrio no meio de campo, sem perder a compactação seja na organização ofensiva ou defensiva. Conseguiu fazer uma marcação no setor da bola, principalmente nos corredores laterais, colocando o máximo próximos da jogada, e assim, tendo uma superioridade numérica, sem deixar que houvesse progressão do Cruzeiro. Isso tudo, foi ainda mais facilitado pela falta de mobilidade da equipe Celeste que se tornou presa fácil para o Cruzmaltino.
 

Na organização defensiva, o Vasco mostrou a segurança de partidas passadas. Henriquez e Castán firmes e fundamentais na bola aérea. Pikachu é, de longe, o jogador que mais evoluiu com Luxemburgo, mais consciente para atacar e mais seguro para defender. Henrique ainda não é o jogador favorito da torcida, porém, não comprometeu na partida. Mas, quando se fala de organização defensiva não se pode separar os setores, apesar da primeira linha ser a mais importante, a participação dos outros companheiros na compactação é fundamental. E isto o Vasco teve de sobra nesta partida. As variações de 4-4-2 e 4-1-4-1 foram fundamentais. Você sabe porquê? O jogador que tinha mais liberdade para se descolar na segunda linha de 4 era Guarín, as compensações na parte defensiva foram fundamentais para que a parte física do colombiano fosse preservada.

Sem Raúl, o principal condutor na puxada de contra-ataque, o Vasco precisou fazer compensações, Guarin e Andrey não possuem a mesma vitalidade do camisa 31, porém, tem características de chegada à frente. Além disso, a equipe Cruzmaltina aproveitava a descompactação do Cruzeiro, que procurava fazer uma marcação mais individual com perseguições mais longas, com isto, gerava espaços para o jogadores do Vasco atacar.

O gol do vitória do Vasco surgiu justamente da descompactação do Cruzeiro e das características dos seus volantes-construtores ou internos. Por estar compacto na fase defensiva, facilitou a antecipação de Henriquez, demora na transição do Cruzeiro, velocidade do contra-ataque do Vasco. Fatal!
 

Depois disso, o Vasco abaixou suas linhas, deixou mais a pose de bola com o Cruzeiro, buscou contra-atacar durante todo o segundo tempo. Terminou o jogo com menos posse de bola e finalização que o visitante, porém, nada que comprometesse a partida.

A vitória do Vasco salvou Botafogo e Fluminense e afundou ainda mais o Cruzeiro, que na próxima rodada enfrenta o Grêmio, no Sul. Já o Vasco, quebra a sequência de 3 jogos sem vencer e praticamente confirma sua classificação para a Sul-Americana 2020, na próxima partida viaja para enfrentar o Bahia.

@vieira_rodrygo

 

Foto: Rodrygo NascimentoSuperioridade numérica do Vasco recuperando a posse e evitar a progressão cruzeirense
Superioridade numérica do Vasco recuperando a posse e evitar a progressão cruzeirense
Foto: Rodrygo NascimentoO Vasco se defendendo no 4-1-4-1. Fechando bem os espaços e mantendo a compactação
O Vasco se defendendo no 4-1-4-1. Fechando bem os espaços e mantendo a compactação
Foto: Rodrygo NascimentoJá neste momento Guarín se descola da linha de 4, enquanto isso, Pikachu vem por dentro marcar
Já neste momento Guarín se descola da linha de 4, enquanto isso, Pikachu vem por dentro marcar
Foto: Rodrygo NascimentoPikachu, Rossi e Guarín foram os jogadores do Vasco que mais trocaram passes entre si, 19 ao todo
Pikachu, Rossi e Guarín foram os jogadores do Vasco que mais trocaram passes entre si, 19 ao todo
Foto: Rodrygo NascimentoRossi entrando sozinho no espaço cedido pelo sistema defensivo do Cruzeiro
Rossi entrando sozinho no espaço cedido pelo sistema defensivo do Cruzeiro
Foto: Rodrygo NascimentoUma equipe desconectada, com diversos espaços cedidos ao Vasco
Uma equipe desconectada, com diversos espaços cedidos ao Vasco
Foto: Rodrygo NascimentoNão protege a entrada da área e deixa Guarín com tempo e espaço para finalizar e abrir o placar
Não protege a entrada da área e deixa Guarín com tempo e espaço para finalizar e abrir o placar

Fonte: MWFUTEBOL