Apesar da classificação, Vasco perde muitas chances contra Oriente Petrolero

20/02/2020 às 07h57 - FUTEBOL

Não foi uma boa atuação, o Vasco levou susto no fim, mas cumpriu a missão no empate por 0 a 0 com o Oriente Petrolero e está na segunda fase da Sul-Americana. Mais uma vez a equipe de Abel Braga mostrou limitações. Ainda assim, foi superior ao longo dos 90 minutos e mereceu avançar, até pela fragilidade dos bolivianos. No fim, o empate sem gol fez justiça ao time que foi ligeiramente melhor nos dois jogos.

A dificuldade em marcar gols, no entanto, chama atenção. Na temporada, o Vasco balançou as redes apenas seis vezes em nove jogos.

O time cria pouco e, quando cria, falta pontaria. Contra o Oriente Petrolero foram 10 finalizações, cinco delas no gol. É verdade que Talles poderia ter encaminhado a classificação em um belo chute de fora da área no travessão, no primeiro tempo. Marrony também teve duas boas chances, além de um chute de Ribamar de fora da área no fim do jogo.

Mas ficou nisso. Muito pouco contra um time que se mostrou frágil nos dois jogos. Quando Germán Cano não faz, o ataque pouco produz. O argentino, aliás, é o único atacante do Vasco que balançou as redes em 2020. Em Santa Cruz de La Sierra, o camisa 14 passou em branco.

Susto no fim

O jogo, como um todo, foi ruim. Se o Vasco chegou pouco, o Oriente Petrolero levou ainda menos perigo. Foram 14 finalizações dos bolivianos, mas apenas uma em direção ao gol. O Vasco marcava bem pelo meio, mas dava espaço nas laterais, o que resultou em inúmeros cruzamentos dos bolivianos na área. Geralmente, pouco efetivos.

A bola do jogo, no entanto, aconteceu nos acréscimos. Bueno recebeu com liberdade e carimbou o travessão, aos 50 minutos da etapa final. Lance que assustou milhares de vascaínos e deu emoção a um jogo morno.

Para o torcedor, aliás, o que importa é que o Vasco está na segunda fase e até maio deve encorpar o elenco e evoluir. Guarín está quase pronto para voltar ao time, e reforços são esperados. Mas ficam as lições da Bolívia. É preciso evoluir.

Fonte: GloboEsporte.com