Após altitude de Quito, baixa umidade em Brasília preocupa comissão técnica

28/07/2018 às 08h15 - FUTEBOL

Após a altitude de Quito, preocupação da comissão técnica é com a baixa umidade em Brasília, onde não chove há 69 dias.

Depois da altitude de 2.850 metros e da baixa umidade de Quito, no Equador, na partida contra a LDU, quarta-feira, o Vasco terá que enfrentar condições climáticas adversas novamente neste domingo, contra o Corinthians, no Mané Garrincha. Em Brasília não chove há 69 dias e a previsão é de que durante o confronto a umidade fique abaixo dos 30%, como é comum na capital federal nos meses de agosto.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera estado de observação os níveis de 40% a 31%. Quando ela fica abaixo dos 30%, entra em estado de atenção. Se a umidade atingir entre 20% e 12%, ocorre o estado de alerta. O cenário se complica mais por que a partida será disputada às 11h.

Por isso, desde a viagem para o Equador o clube tenta minimizar os efeitos nos atletas, como a instalação de umidificadores nos quartos, de acordo com o médico do Vasco Rodrigo Furtado.

- Nossa preocupação com o clima tem sido grande nos últimos jogos. Quito não é apenas uma cidade alta, tem umidade baixa também (chegou a 28%). Implementamos medidas como a colocação de umidificadores nos quartos, por exemplo. Em alguns casos a mucosa oral, nasal e dos olhos irrita, aí deixamos com os atleta bastões de hidratação e soluções fisiológicas. E sempre estimulamos a ingestão de água. Até o momento eles estão lidando bem - disse o médico.

Foto: Carlos Gregório Jr / VascoPikachu foi um dos jogadores do Vasco que sentiram problemas em Brasília
Pikachu foi um dos jogadores do Vasco que sentiram problemas em Brasília

- O Pikachu quando chegou sentiu um pouco a garganta, mas já medicamos e não é nada que vá atrapalhar. Está bem. O Paulo Vitor, que sofreu um corte labial, estamos tomando mais cuidado porque resseca mais. Nada que impeça os atletas de atuarem.

Para que os jogadores já tenham uma ideia do que vão enfrentar, a comissão técnica fará um treino neste sábado de manhã no Mané Garrincha. Para Pikachu, além das questões climáticas acordar cedo também será um desafio para alguns no domingo.

- O horário não é o melhor, mas temos que nos adaptar. Quem jogou em Quito reclamou bastante da altitude, sentiram muito. Por isso até que viemos com antecedência para Brasília. Ainda temos um treino no mesmo horário do jogo para não sentirmos tanto. Mas para o Corinthians também é complicado. Muitos não conseguem acordar cedo, mas serão obrigados neste jogo. Ano passado jogamos contra o Bahia neste horário e vencemos. Espero que desta vez a gente consiga novamente - disse Pikachu.

Com dois jogos a menos, o Vasco é o 11º colocado do Campeonato Brasileiro com 19 pontos. A provável escalação da equipe, que não terá Henrique e Thiago Galhardo, suspensos, e Giovanni Augusto, por questões contratuais com o Corinthians, é: Martín Silva, Luiz Gustavo, Breno, Ricardo e Ramon; Desábato, Andrey, Pikachu, Wagner e Kelvin; Ríos.

Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.brJorginho, técnico do Vasco, tem quatro reforços para o jogo contra o Corinthians
Jorginho, técnico do Vasco, tem quatro reforços para o jogo contra o Corinthians

Fonte: Globoesporte.com

Enquete

Quem você gostaria que fosse o novo técnico do Vasco?

Deixe seu comentario