Após parada para a Copa, Vasco mostrou evolução de rendimento

17/07/2018 às 08h04 - FUTEBOL

Superar uma desvantagem de três gols no mata-mata é uma missão extremamente difícil. O Vasco quase conseguiu. Empurrado por um São Januário cheio, o time venceu o Bahia por 2 a 0 e ficou a um gol de levar a partida para os pênaltis. Caiu eliminado na Copa do Brasil, mas o momento é de otimismo, levando em conta o desempenho do time.

Este foi o terceiro jogo de Jorginho no comando da equipe. O primeiro após a intertemporada durante a Copa do Mundo. Se a estrutura do Vasco não mudou muito em relação ao time idealizado por Zé Ricardo, ao menos foi possível ver evolução no rendimento.

Diante de um Bahia que passou o jogo todo menos interessado em jogar do que gastar tempo, o Vasco dominou as ações. À parte alguns contra-ataques perigosos - a maioria foi cortada por Breno -, o Cruz-Maltino levou poucos sustos. Rodou bem a bola, mas sentiu falta de maior poderio ofensivo.

O que levar para a temporada?

A boa nota está na afirmação de alguns nomes que vêm ganhando espaço recentemente. Breno e Ramon, recuperados de lesão - o lateral saiu do jogo com dor na coxa, o que preocupa -, dão outro nível à defesa. Ricardo também parece mais seguro na zaga. No meio, Andrey fez mais um gol e melhorou a qualidade da saída de bola.

A questão segue no ataque. Ríos é importante taticamente, mas fica cada vez mais claro que jamais será o goleador que a torcida espera. O argentino segura bem a bola, sabe trocar passes, mas não tem a presença de área necessária. Seria um bom garçom para Maxi López, mas para isso Jorginho teria de mudar a formação.

Novo reforço do Vasco, Maxi López acompanhou partida e pode ser solução para o ataque

A primeira impressão deste Vasco de Jorginho foi boa, apesar da eliminação. A defesa parece ajustada; agora, é preciso arrumar o setor ofensivo. A chegada de Maxi López pode dar o poder de fogo necessário.

Depois disso, será preciso resolver a linha de meias – Giovanni Augusto e Wagner se sentem mais confortáveis centralizados e caem de rendimento quando jogam pela esquerda. Será um quebra-cabeça para Jorginho resolver pensando no Campeonato Brasileiro.

Foto: VascoJorginho
Jorginho

Fonte: GloboEsporte.com

Enquete

Quem você gostaria que fosse o novo técnico do Vasco?

Deixe seu comentario