Balanço consta que Vasco não possui mais direitos econômicos sobre Evander

02/05/2020 às 08h16 - CLUBE

O balanço de 2019 divulgado pelo Vasco nesta semana traz um dado na parte de "participações em direitos econômicos sobre os atletas profissionais de futebol": o clube não tem mais porcentagem sobre o meia Evander, cria das categorias de base e atualmente FC Midtjylland, da Dinamarca.

Segundo uma pessoa próxima à diretoria, os 14% aos quais o Cruz-Maltino ainda tinha direito foram negociados no decorrer da última temporada com o próprio clube dinamarquês, sem especificar o momento em que essa transação teria sido feita. A negociação, que teria envolvido os 53% iniciais e mais os 14%, foi de R$ 10.753 milhões, de acordo com o balanço.

Em janeiro do ano passado, quando a venda do jogador foi concretizada, o Cruz-Maltino não anunciou valores, mas afirmou que ainda teria direito a 14% dos direitos econômicos do jogador. Tal informação consta no balanço de 2018 e foi publicada em nota oficial pelo clube.

"O Club de Regatas Vasco da Gama informa que acertou a venda do meio-campo Evander ao FC Midtjylland, da Dinamarca. Formado nas categorias de base do Gigante, Evander vinha atuando por empréstimo no clube escandinavo desde agosto do ano passado. Pelo acordo, o Vasco mantém 14% dos direitos econômicos do atleta em caso de uma transferência futura".

Assim, em uma transferência futura de Evander, o Vasco terá direito apenas ao "mecanismo de solidariedade" da Fifa, por ter sido o clube formador do meia.

Evander chegou a São Januário ainda para o Sub-13 e, na Colina, se profissionalizou. Apontado como uma das joias da base, fez a estreia no time principal em 2016.

Em 2018, Evander chegou a se tornar o jogador mais jovem do Vasco a fazer um gol em uma Libertadores. Ainda na mesma edição, porém, foi superado pelo atacante Paulinho, outra cria da base e que hoje está no Bayer Leverkusen, da Alemanha.

O meia esteve no grupo de jogadores que causou polêmica ao fazer uma postagem simulando as vaias da torcida — Rafael Galhardo, Paulão, Gabriel Félix, Erazo, Fabrício e Wellington também apareciam na imagem. Após o episódio, acabou perdendo espaço e, posteriormente, foi emprestado ao FC Midtjylland, onde está até os dias atuais.

Em janeiro, uma publicação dinamarquesa apontada Evander como um dos jogadores de destaque da liga nacional.

Relação com pai de Evander

O Vasco também tinha uma relação com Evandro Ferreira, pai de Evander. O empresário é o dono do local que foi utilizado até este ano como centro de treinamento do elenco profissional, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

No meio do ano passado, com aluguéis em atraso, o Cruzmaltino chegou a correr o risco de sofrer uma ordem de despejo, mas conseguiu contornar a situação e permaneceu utilizando a área.

Com a campanha para a construção do CT próprio, o Vasco deixou o local e, em um primeiro momento, utilizará São Januário até que o novo CT esteja apto a receber as atividades.

Fonte: UOL