Basquete: Alberto Bial quer que Vasco vença partidas fora de casa

24/10/2018 às 23h57 - OUTROS ESPORTES

Se havia alguém feliz da vida na noite da última terça-feira era o técnico do basquete do Vasco, Alberto Bial, após a importante vitória sobre o Sendi Bauru, por 80 a 76, no Panela de Pressão, em Bauru. Agora, nesta quinta-feira, às 20h45m, a equipe vascaína estará em ação novamente, contra o Sesi Franca, na casa do adversário. Antes da viagem ao interior paulista, Bial havia projetado vencer pelo menos um dos dois jogos e tinha dito que um triunfo valeria como uma pepita de ouro. Com a vitória em Bauru, o treinador e o grupo ganharam ainda mais motivação. 

"Esta vitória fora de casa nos dá suporte e moral, além de elevar nossa autoestima. Se ter ganho em Brasília foi bom, vencer aqui foi ótimo", comparou. "Eu tinha comentado que uma vitória num desses dois jogos aqui no interior de São Paulo iria valer ouro. Agora, se viesse mais uma pepita de ouro, poderíamos guardá-la no cofre. Estes pontos fora de casa serão importantes para a classificação para os playoffs. Essa pepita está sendo muito apreciada, e temos de buscar a pepita sempre." 

A vitória na terça-feira foi a segunda dos vascaínos fora de casa no NBB, depois do triunfo da estreia sobre o Universo/Caixa/Brasília por 76 a 75, na Capital Federal. O Vasco vinha de derrota em casa para o Jonville/AABJ por 74 a 66, em São Januário. No confronto com o Bauru, Bial destacou a inteligência emocional de seu elenco, de modo que cada jogador se doou em favor de um resultado positivo. 

"Esta sinergia (integração e coletividade) permitiu que Duda (17 pontos) e Nick Okorie (duplo-duplo com 19 pontos e 10 assistências) pudessem ser os clutchs, com as bolas mais decisivas. Enquanto isso, Gemerson e Lucão foram operários. Foram altruístas junto com o Alexei Patrício e o Pilar, todo mundo trabalhando junto pela vitória", analisou Bial. 

Para esta quinta, o técnico vascaíno espera conseguir recuperar fisicamente o elenco, antes de uma nova pedreira, como ele havia classificado Bauru e Franca. Quanto à equipe francana, Bial imagina que será um rival ainda mais difícil por ter sido derrotada pelo Botafogo recentemente. 

"Franca vai vir ferido por ter perdido para o Botafogo. É um time muito forte, bastando lembrar que se trata do atual campeão paulista. Franca conta com um jogador extraordinário, o americano David Jackson, que atuou duas temporadas no próprio Vasco. Eles têm um jogo de garrafão muito bom, por meio do Cipolini, e também têm o Jimmy, que eu revelei no Joinville, e é um cracaço", destacou Bial. "Será um jogo duríssimo. Mas não vamos nos sentir inferiores e nunca vamos nos deixar apequenar." 

Fonte: Divulgação