Basquete - Brant comenta patrocínio de mais de R$ 8 milhões

03/04/2019 às 08h17 - OUTROS ESPORTES

Recentemente, muitos vascaínos vieram me procurar no Twitter para me perguntar sobre o possível dinheiro que o Julio Brant e sua chapa estaria solicitando a Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, para ser utilizado no basquete do clube. O valor ultrapassa 8 milhões e meio de reais.

Eu tentei na rede social elucidar um pouco o caso, mas nada melhor do que o próprio Brant para poder esclarecer o assunto.

Leia a rápida entrevista que fiz com ele e entenda melhor o caso.

Felipe Souza – Senhor Julio Brant, você poderia explicar o que se refere a imagem que está circulando na internet sobre um possível patrocínio para o basquete vindo da Lei de Incentivo ao Esporte?

Julio Brant – A imagem se refere a um projeto de ICMS estadual do Rio de Janeiro, protocolado na secretaria de esporte do Rio, com objeto visando montar um time de basquete competitivo para o clube de regatas Vasco da Gama. Foi feito por consultores técnicos experientes do grupo Sempre Vasco, com expertise na área, e experiência em projetos Incentivados em todo o Brasil.

Felipe – Qual a real chance desse valor ser liberado? E se for liberado, ele pode ser confiscado pela justiça para pagar os processos judiciais que o basquete sofreu?

Brant – O recurso empregado no projeto em comento se refere a recursos incentivados aportados por empresas parceiras, cumprindo a legislação do ICMS estadual e seus %. Sendo aportado pela empresa, e liberado pra execução do projeto, não há amparo legal para penhoras nesses recursos, uma vez que ele são próprios para o objeto do contrato firmado.

Felipe – Recentemente foi mantido o resultado da eleição no clube. Esse projeto de pleitear um determinado valor na Lei de Incentivo ao Esporte, beneficiaria o clube agora ou somente quando o senhor ganhasse uma possível eleição?

Brant – O projeto é na lei de incentivo do estado do Rio (ICMS), e não na lei de incentivo do governo federal. São legislações análogas, no entanto com suas particularidades específicas.

Pensamos também em desenhar e protocolar projetos na lei de incentivo do governo federal, visando ajudar cada vez mais o vasco, trazendo mais recursos para o clube. Nossa ajuda o Vasco é diária, e independe da entrada efetiva na presidência do clube.

Fonte: Blog do Souza