Futebol

Brasileirão 2020 é marcado pela queda de técnicos

0

No Brasil, é assim. Praticamente a cada rodada, um técnico é demitido. Quem perdeu o emprego dessa vez foi Marcelo Chamusca, que deixou o Fortaleza após apenas nove jogos - uma vitória, quatro empates e quatro derrotas. Ele foi o 24º treinador que caiu desde o início do Campeonato Brasileiro. Relembre todos:

Antes dele, o último havia sido o português Ricardo Sá Pinto, que foi demitido do Vasco no dia 29 de dezembro. O treinador dirigiu a equipe em 15 partidas, tendo conseguido três vitórias, seis empates e seis derrotas

Antes, em 20 de dezembro, Mano Menezes havia deixado o Bahia. Após derrota para o Flamengo por 3 a 2, e a acusação de Gerson de que o técnico participou da ação de racismo com Ramírez, o vínculo entre Mano e Bahia acabou. Foram 24 jogos sob comando do técnico, sendo oito vitórias, dois empates e 14 derrotas

Rodrigo Santana foi demitido pelo Coritiba após a derrota da equipe para o Sport, por 1 a 0, em 13 de dezembro. Ele ficou apenas seis jogos no comando do time, que luta contra o rebaixamento

Na mesma semana, Odair Hellmann também deixou o Fluminense. Porém, a saída dele foi por opção, já que o treinador foi convidado para comandar o Al Wasl, dos Emirados Árabes

No dia 27 de novembro, o argentino Ramón Diaz entrou para esta lista sem sequer ter estreado pelo Botafogo. O comandante se recuperava de uma cirurgia, e a equipe carioca decidiu não mais esperar o treinador. Com a saída de toda a comissão técnica argentina, voltou ao clube Eduardo Barroca

Enderson Moreira teve passagem rápida pelo Goiás. Amargando a lanterna do Brasileirão, o clube anunciou a dispensa do treinador. Ele sai após dirigir a equipe por apenas 10 jogos e não somar nenhuma vitória. Essa foi a 18ª troca de comando nos times da Série A do Campeonato Brasileiro

Rogério Ceni deixou o Fortaleza mais uma vez. O treinador aceitou a proposta do Flamengo, que demitiu o catalão Domènec Torrent. Em agosto de 2019, o técnico já havia deixado o clube cearense, mas para ir para o Cruzeiro. Por problemas com a diretoria e parte do elenco, voltou menos de dois meses depois

O Internacional perdeu seu técnico apesar da liderança do Campeonato Brasileiro, na 20ª rodada. Eduardo Coudet, que pediu para sair do clube para assumir o Celta de Vigo, da Espanha. No comando do Colorado desde janeiro, o argentino dirigiu a equipe em 46 partidas, com 24 vitórias, 13 empates e apenas 9 derrotas

Horas mais cedo, Domènec Torrent deixou o Flamengo. Um dia após a goleada sofrida contra o Atlético-MG, a segunda seguida no Brasileirão, o treinador espanhol foi demitido do atual campeão brasileiro. O treinador de 68 anos ficou no comando do clube brasileiro menos de cinco meses. No total, foram 24 jogos, 14 vitórias, quatro empates e seis derrotas. Ele foi o 15º técnico demitido em 20 rodadas do Campeonato Brasileiro. Relembre todos:

Bruno Lazaroni não resistiu nem um mês no comando do Botafogo. Foram só 27 dias. A derrota para o Cuiabá, na Copa do Brasil, por 1 a 0, no estádio Nilton Santos, foi o ponto final da curta história. Inicialmente, o treinador voltaria para o cargo de auxiliar, mas optou por deixar o clube

Jorginho foi outro que perdeu o cargo no Brasileirão. O ex-lateral, campeão mundial em 1994, não resistiu ao péssimo momento do Coritiba e foi mandado embora após a derrota para o Ceará. Ao todo, ele conseguiu apenas três vitórias em 13 jogos

Com o time passando uma situação complicada no Brasileirão, a diretoria do Athletico-PR decidiu demitir Eduardo Barros, que havia assumido a equipe após um período como interino. Em seu lugar, assumiu Paulo Autuori, que, ao menos até o fim da temporada, vai acumular as funções de técnico e dirigente

Vanderlei Luxemburgo foi demitido do Palmeiras após a derrota para o Coritiba, a terceira seguida do clube no Brasileirão, poucos meses após ser campeão paulista pelo clube. A quinta passagem de Luxa pelo Alviverde terminou com 38 jogos, sendo 18 vitórias, 15 empates e cinco derrotas

Após a derrota para o Bahia por 3 a 0 em Salvador pela 14º rodada do Campeonato Brasileiro, o Vasco anunciou que Ramon Menezes não seria mais técnico do clube para a sequência da temporada. Em pouco mais de seis meses de trabalho, o treinador teve 16 partidas disputadas (2 pelo Carioca, 2 pela Copa do Brasil e 12 pelo Brasileirão), com oito vitórias, três empates e cinco derrotas

Outro que perdeu emprego após uma derrota para o Bahia foi Paulo Autuori. O comandante, campeão brasileiro pelo clube em 1995 e mundial pelo São Paulo, em 2005, deixou o Fogão na zona de rebaixamento. Em seu lugar, assumiu Bruno Lazaroni, que era auxiliar fixo

Pouco mais de um mês depois da sua contratação, Thiago Larghi foi demitido do Goiás. O treinador deixou o clube após uma vitória, dois empates e três derrotas

No dia seguinte à derrota no Dérbi, jogadores, comissão técnica e diretoria do Corinthians se reuniram no CT Joaquim Grava, em São Paulo. A longa reunião serviu para oficializar a saída de Tiago Nunes após o revés para o Palmeiras. Ele foi o sétimo técnico demitido em nove rodadas do Campeonato Brasileiro.

O presidente Guilherme Bellintani disse que Roger Machado permaneceria no Bahia… Mas não foi o que aconteceu. O técnico foi demitido após a derrota por 5 a 3 para o Flamengo, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. O treinador chegou ao clube prestigiado, mas não resistiu ao resultado ruim. Ao todo, foram 73 partidas disputadas (29 vitórias, 22 empates e 22 derrotas)

Após um ótimo Campeonato Paulista, o Red Bull Bragantino não conseguiu manter o bom rendimento no Campeonato Brasileiro. Na sexta rodada, a equipe sofreu uma derrota amarga por 3 a 0 contra Fortaleza. O resultado foi suficiente para demissão de Felipe Conceição, que estava na equipe desde o início do ano

Larghi já é o segundo técnico demitido pelo Goiás no Brasileirão. O primeiro foi Ney Franco. O comandante vinha sofrendo criticas no Goiás e saiu após derrota por 3 a 1 para o Fortaleza. Junto do treinador, Túlio Lustosa, ex-diretor do clube esmeraldino, também foi mandado embora

Após derrotas seguidas nas primeiras quatro rodadas do Brasileirão, Eduardo Barroca não resistiu e foi demitido do Coritiba. Sua última partida foi contra o Corinthians, que venceu o Coxa por 3 a 1

Outro comandante que não resistiu a uma derrota, Daniel Paulista foi desligado do Sport após seis meses à frente da equipe, com apenas seis vitórias e sete empates em 17 partidas. O técnico estava sendo criticado no comando e foi demitido na derrota para o São Paulo por 1 a 0, na 5ª rodada do Brasileirão

Em 28 de agosto, após uma sequência de quatro derrotas, Dorival Junior foi demitido do Athletico-PR. O treinador estava no Furacão desde o início de 2020, e conquistou o título estadual com a equipe

Fonte: R7
  • Sábado, 23/01/2021 às 21h00
    Vasco Vasco 3
    Atlético-MG Atlético-MG 2
    Campeonato Brasileiro São Januário
  • Quarta-feira, 27/01/2021 às 19h15
    Vasco Vasco
    Palmeiras Palmeiras
    Campeonato Brasileiro Allianz Parque
  • Domingo, 31/01/2021 às 16h00
    Vasco Vasco
    Bahia Bahia
    Campeonato Brasileiro São Januário
  • Quinta-feira, 04/02/2021 às 21h00
    Vasco Vasco
    Flamengo Flamengo
    Campeonato Brasileiro Maracanã
  • Quarta-feira, 10/02/2021 às 19h15
    Vasco Vasco
    Fortaleza Fortaleza
    Campeonato Brasileiro Castelão
  • 17/02 (qua) ou 18/02 (qui)
    Vasco Vasco
    Internacional Internacional
    Campeonato Brasileiro São Januário
  • 20/02 (sáb) ou 21/02 (dom)
    Vasco Vasco
    Corinthians Corinthians
    Campeonato Brasileiro Neo Química Arena