Campello cumpre ordem judicial e entrega lista de sócios

26/06/2020 às 12h32 - CLUBE

Cumprindo ordem judicial da 19ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, o presidente do Vasco, Alexandre Campello, apresentou a lista de sócios do clube com os dados que estavam faltando segundo denúncia apresentada por meio de ação pelo presidente do Conselho Deliberativo, Roberto Monteiro, e pelo presidente do Conselho Fiscal, Edmilson Valentim.

Tanto o processo como o ofício da Junta Deliberativa vascaína indicavam que no documento, fornecido por Campello aos presidentes de poderes na semana passada, restavam itens como CPF's, fichas financeiras, entre outros.

Ontem (23), à Vasco TV, o mandatário justificou a omissão de CPF's por acreditar que estava resguardando os associados:

"Sabe por que eu omiti os CPF's? Porque com seu CPF, qualquer pessoa, nos dias de hoje, consegue muitas informações pessoais como seu Whatsapp, seu email, a sua renda, a sua profissão e até mesmo a sua situação fiscal. E essas informações são salvas em um pen drive como esse. Como eu garanto que seus dados não sejam usados para outros fins? Ah! E tem mais! Eu não faltei a reunião convocada para a ultima segunda-feira por este motivo, mas sim, porque estava em reunião defendendo os interesses do Vasco. Então você, sócio do Vasco, se agora em diante receber ligações, SMS, Whatsapp, e-mails com pesquisas eleitorais, ou mesmo pedido de apoio, peço desculpas, mas infelizmente, por decisão judicial, não terei mais como proteger seus dados sigilosos".

O UOL Esporte trouxe uma reportagem ontem em que o presidente do Conselho Deliberativo vascaíno, Roberto Monteiro, rebate os argumentos de Campello.

Além de ter que lidar com a Justiça, o presidente vascaíno terá que encarar um possível inquérito neste conselho pelos mesmos motivos e também por ter faltado a última reunião da Junta Deliberativa. Ela acusa o mandatário de ter feito uma transgressão estatutária ao artigo 99, incisos 19 e 20. A pena para esses casos prevê suspensão e até mesmo exclusão do quadro de sócios.

Fonte: UOL Esporte