Campello evita confronto com Eurico e ataca Edmilson Valentim

29/10/2018 às 09h08 - CLUBE

A crise dos balanços fiscais ganhou novo capítulo em São Januário. Ao se posicionar sobre a questão, o presidente Alexandre Campello evitou o confronto com Eurico Miranda e foi mais agressivo com Edmilson Valentim, presidente do Conselho Fiscal. O mandatário o acusou de desconhecer aspectos técnicos e do Estatuto e, por fim, ameaçou processá-lo caso prejudique o Vasco.

Na próxima quarta, o Conselho Fiscal decidirá qual balanço das contas de 2017 levará em consideração: o apresentado por Eurico, que aponta déficit de R$ 20 milhões, ou o de Campello, que aponta prejuízo de R$ 23 milhões. Em carta divulgada ontem, o atual mandatário afirmou que considera o documento apresentado pelo ex-presidente como prestação de contas, ou seja: um conjunto de informações e explicações para ajudar aos conselheiros a deliberar sobre as finanças do clube.

Tanto Valentim quanto Rafael Landa, primeiro membro do Conselho, fazem oposição a Campello. O primeiro é ligado ao “Identidade Vasco”, que rompeu com o presidente em maio. O segundo é do “Casaca”, de apoio a Eurico. Caso o balanço do ex-mandatário seja considerado o oficial, abre-se uma brecha para que o Vasco sofra punições junto a Apfut, órgão fiscalizador do Profut, o programa de refinanciamento da dívida pública.

Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br Alexandre Campello
Alexandre Campello

Fonte: Extra