Campello ganha prazo maior para apresentar defesa sobre lista de sócios

31/01/2020 às 20h54 - CLUBE

A comissão de justiça do Conselho Deliberativo concedeu mais prazo para o presidente Alexandre Campello apresentar defesa no caso da lista de sócios do Vasco. Em reunião na tarde desta sexta-feira, em São Januário, os 10 conselheiros presentes concordaram que o mandatário tem até o dia 3 de fevereiro para enviar os seus argumentos sobre a acusação de obstruir a sindicância que tentou apurar os fatos ocorridos em agosto do ano passado.

Na quinta-feira, Campello havia solicitado mais tempo para se defender. O dirigente alegou que o prazo deveria correr a partir do momento em que foi notificado, ou seja, dia 23 de janeiro. Roberto Monteiro, presidente do Conselho Deliberativo e da comissão de justiça, entendia que a contagem deveria ser a partir do dia 18, quando da entrada do protocolo na secretaria do clube.

Mesmo com o impasse na interpretação, a comissão de justiça acatou o pedido de Campello por unanimidade de votos. A ata da reunião justifica a decisão para "preservar a institucionalidade, a ampla defesa, o contraditório e a fim de evitar futuras alegações de prejuízos" (veja abaixo).

A sindicância tentou apurar se houve irregularidade em associações feitas ao clube em agosto de 2019, quando houve uma adesão maior do que o normal. Encerrado o prazo, o presidente do clube não apresentou a lista e, por isso, Monteiro decidiu convocar a comissão de justiça.

Campello considera a convocação um ato político. Segundo o presidente, ele já disponibilizou por ofício uma sala e um computador para a comissão checar a lista de sócios.

Caso assim seja a decisão da comissão, Campello pode ser punido com advertência ou suspensão do cargo. Mas a pena decidida pela comissão só será colocada em prática se aprovada posteriormente pelo Conselho Deliberativo.

Foto: Reprodução/GloboEsporte.comata

Fonte: ge